25/09/2013 14h08 – Atualizado em 25/09/2013 14h08

Garoto foi detido por suspeita de participar de assalto a mercado. Além de confessar participação, ele disse fazer parte de facção criminosa.

Da Redação

A Polícia Civil de Nova Alvorada do Sul prendeu, na terça-feira (25), um adolescente, de 17 anos, suspeito de participar de um assalto a um supermercado na cidade, no começo deste mês. Segundo o delegado Camilo Kettenhuber, o garoto confessou o crime e afirmou ser membro de quadrilha que foi desarticulada pela polícia na quinta-feira (19), quando 24 pessoas foram detidas no município, a 120 km de Campo Grande.

Kettenhuber disse ao G1 que o adolescente tinha um mandado de busca e apreensão. Ainda na terça-feira, outro adolescente, também de 17 anos, apresentou-se à delegacia, conforme o delegado. Segundo ele, o grupo praticava assaltos no comércio de Nova Alvorada. Um dos últimos crimes foi o roubo ao supermercado, onde os bandidos levaram cerca de R$ 23 mil.

Um funcionário do estabelecimento, que preferiu não ter a identidade divulgada, disse ao G1 na quinta-feira que foi rendido por cinco homens com rostos tampados.

“Eles estavam armados. Chegaram encapuzados e já perguntando do dinheiro. Mandaram a gente deitar no chão”, explicou. Conforme o funcionário, a ação foi rápida e durou cerca de cinco minutos. Celulares dos trabalhadores também foram roubados. Os homens fugiram a pé.

Depois do assalto, o supermercado instalou circuito interno de segurança com 16 câmaras, contratou vigia e alterou o horário de fechamento.

Facção Criminosa
A quadrilha presa em Nova Alvorada durante a operação “Dominó” utilizava adolescentes nos roubos e tráfico de drogas, segundo Kettenhuber. O grupo é ligado a uma organização criminosa que atua dentro dos presídios.

“Essa quadrilha vicia os menores, atrai e alicia esses adolescentes para o crime. Isso é preocupante”, afirmou o delegado, acrescentando que o grupo cometeu pelo menos quatro assaltos na cidade nos últimos três meses. Parte dos integrantes era de municípios vizinhos. Conforme o delegado, outras duas pessoas estão sendo monitoradas pela polícia, sendo um deles também menor de idade.

(*) Com informações de G1 MS

Comentários