27/03/2019 11h22

“Bataguassu tem uma demanda muito grande em razão da localização, com instalação de novas empresas e aumento populacional”, afirma delegado-geral

Do Campo Grande News

A Polícia Civil fará mutirão na delegacia de Bataguassu para a conclusão de 800 inquéritos.

A situação é investigada desde julho do ano passado pelo MP/MS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), que apontou 800 inquéritos policiais em trâmite nas delegacias de Bataguassu e Santa Rita do Pardo. Do total, 250 tramitam há mais de três anos.

No procedimento, a promotoria foi informada de que os motivos são desvio de função, com custódia de presos e fechamento do estabelecimento penal semiaberto de Bataguassu; e 40% dos casos correspondem a crimes de natureza interestadual, pois a cidade faz divisa com São Paulo.

De acordo com portaria publicada nesta quarta-feira (dia 27) pelo delegado-geral da Polícia Civil, Marcelo Vargas Lopes, a melhor solução é a realização de um mutirão na delegacia de Bataguassu. O reforço virá das delegacias de Santa Rita do Pardo e Anaurilândia.

“Bataguassu tem uma demanda muito grande em razão da localização, com instalação de novas empresas e aumento populacional. Temos planos de transformar em delegacia regional devido à demanda”, afirma o Marcelo Vargas.

Segundo ele, as cidades próximas têm volume maior e o mutirão vai diminuir a demanda. Conforme o delegado-geral, os crimes mais comuns são furtos e estelionatos.

Na delegacia de Bataguassu, 40% dos casos são de crimes de natureza interestadual. (Foto: Jornal da Nova)

Comentários