17/09/2002 11h03 – Atualizado em 17/09/2002 11h03

O traficante Elias Pereira da Silva, o Elias Maluco, chefe da quadrilha que matou o jornalista Tim Lopes, está encurralado pela Polícia do Rio de Janeiro no Complexo do Alemão. Uma operação com mais de 200 policiais de delegacias especializadas e dois helicópteros foi armada no conjunto de favelas com o objetivo de prender o traficante.

Elias Maluco estaria sendo vigiado 24 horas por dia pela Polícia, sem chances de fuga. De acordo com a inspetora-chefe do Serviço de Investigações da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), Marina Magessi, a intenção é prendê-lo vivo. Ele estaria armado e disposto a resistir a qualquer ação policial. Participam da operação policiais das Delegacias de Roubos e Furtos (DRF) e Homicídios (DH). De acordo com o delegado Paulo Passos, da DH, as equipes estão em apoio à Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), que organizou o cerco. O delegado afirmou que a polícia só deixará o local depois que o traficante se entregar.

Ontem, o jornal O Dia havia publicado que Maluco, integrante do Comando Vermelho, teria passado duas semanas em São Paulo devido às ligações com criminosos do Primeiro Comando da Capital (PCC). Depois disso, Maluco teria ido para o Paraguai. A ligação do PCC com o Comando Vermelho, do qual Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, também faz parte, foi descoberta a partir de uma carta na qual as facções planejavam rebeliões simultâneas em pelo menos dez Estados e o seqüestro de deputados, senadores e jornalistas.

Comentários