22/04/2013 11h33 – Atualizado em 22/04/2013 11h33

Garoto teria dormido dentro carro, quando família voltava para casa. No registro médico, consta sinais de inalação de fumaça de carro.

Da Redação

A Polícia Civil em Campo Grande investiga a circunstância da morte de um menino de 2 anos, ocorrida na noite de sábado (20), em Campo Grande. Os pais relataram à polícia que o garoto dormiu no carro, no caminho de volta para casa, e não acordava. No posto de saúde, o histórico do atendimento indica sinais de inalação de fumaça.

O corpo está sendo velado nesta segunda-feira (22), na casa da família, e será sepultado hoje à tarde no Cemitério do Cruzeiro.

O caso foi registrado como morte a esclarecer. A mãe, uma auxiliar de cozinha de 33 anos, disse que a família estava na casa da cunhada e voltava para casa. No carro, além dela, estavam o marido, um pedreiro de 21 anos, e os quatro filhos, que não tiveram idades divulgadas.

Segundo consta no registro policial, o trajeto teria distância de 6 km. No caminho, ela percebeu que o menino se deitou e parecia que estava dormindo.

Quando chegou em casa, a mulher retirou o filho do carro e notou que ele não acordava. Ela e o marido foram até o posto de saúde do bairro Tiradentes e o início do atendimento foi registrado às 21h20.

Às 22h20, foi declarado o óbito. Segundo a Polícia Civil, consta no histórico do atendimento que havia sinais de inalação de fumaça de carro. Estes sinais não foram descritos no boletim de ocorrência.

O delegado Paulo Sá, da Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) solicitou perícia no veículo para verificar se haveria qualquer sinal de vazamento. O resultado será anexado ao inquérito e enviado para a Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depac).

(*) Com informações de G1 MS

Comentários