20/02/2018 08h41

Menino deu entrada em hospital de Corumbá (MS) com parada cardiorrespiratória e hematomas nas pernas e barriga

Redação

A Polícia Civil investiga se a morte de Rian Vinícius, de 1 anos e 7 meses, foi provocada por maus tratos. No atestado de óbito que está com a família, a causa da morte está como trauma abdominal fechado – ferimento interno no abdômen. A reportagem confirmou que houve uma lesão no fígado da criança.

O menino foi velado nesta segunda-feira (19) no bairro Cristo Redentor, em Corumbá, município distante 415 quilômetros da capital de Mato Grosso do Sul.

O médico Anderson de Oliveira Soares fez o atendimento de Rian. De acordo com o profissional, o garoto deu entrada no hospital com parada cardiorrespiratória e hematomas nas pernas e barriga.

“No próprio exame médico da criança tinha hematomas em região de face, pelo corpo e principalmente na região abdominal que não casam com o caso clínico da criança como foi explicado pelos pais”, afirmou o médico.

A mãe procurou atendimento médico no sábado (17) dizendo que o filho estava vomitando um líquido branco. Horas depois a criança morreu.

Apesar de a mãe dizer nunca ter batido no filho, os vizinhos próximos à casa onde o garoto morava com ela no bairro Guana 2 afirmaram que ouviam sempre o choro da criança.

*G1

Hematomas pelo corpo de Rian Vinícius que morreu horas depois de chegar ao hospital de Corumbá (MS) (Foto: Reprodução/TV Morena)

Comentários