30/04/2013 08h56 – Atualizado em 30/04/2013 08h56

Da Redação

Mediante cautela realizada pelo Poder Judiciário da Comarca de Paranaíba, o 13º Batalhão da Polícia Militar de Paranaíba recebeu, na última sexta-feira, um veículo que será utilizado pelo PM que ministra as aulas do Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência) nas escolas do município.

O veículo foi apreendido em ocorrência do crime de tráfico de drogas. Agora, conforme a polícia, o automóvel, que antes era usado para o cometimento de crimes, passou a ser instrumento de combate ao tráfico de entorpecentes.

A PM destaca que o auxílio do Conselho da Comunidade Prisional, representado por seu presidente, o advogado Fidelcino Ferreira de Morais, foi fundamental para a concretização da cautela, uma vez que o carro estava bastante avariado, tendo sido gastos mais de R$ 5 mil com os devidos reparos.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, a destinação de uma viatura de quatro rodas, tipo caminhonete, é de grande utilidade para o serviço desenvolvido pelo Proerd em Paranaíba. A PM lembra que o policial instrutor atende a todas as escolas da rede municipal de ensino, inclusive as da zona rural, onde as estradas naturalmente apresentam irregularidades causadas pela natureza e que dificultam o acesso. Além disso, o uso de equipamento para apresentação de palestras é constante e o automóvel oferece agilidade e segurança durante o deslocamento.

Todo o trabalho desenvolvido conta ainda com a colaboração da Administração Municipal que disponibiliza o combustível necessário ao deslocamento do policial instrutor do Proerd.

O Programa, que ensina aos alunos do 5º ano do ensino fundamental sobre os riscos e danos causados pelas drogas e pela violência, e fomenta a evolução comunitária e o crescimento saudável das crianças, foi reimplantado pelo comandante do 13º BPM, o tenente-coronel Ademir de Oliveira.

(*) Com informações de Jornal Tribuna Livre

A PM de Paranaíba recebeu, na última sexta-feira, um veículo que será utilizado pelo PM que ministra as aulas do Proerd (Foto: Jornal Tribuna Livre)

Comentários