25/09/2013 18h36 – Atualizado em 25/09/2013 18h36

Parte da droga estava enterrada no quintal da residência na Vila Nova

Policiais da Rádio Patrulha receberam denúncias que no local funcionava uma boca de fumo e ao se aproximarem do imóvel, um dos envolvidos fugiu dos militares para dentro do imóvel

Da redação

A Polícia Militar através da Rádio Patrulha apreendeu na terça-feira (24), 40 quilos de maconha em ma residência, apontada como “boca de fumo”, localizada na Rua Augusto Correa da Costa, bairro Vila Nova, em Três Lagoas.

Conforme informações repassadas à reportagem, denúncias populares apontavam o local como ponto de venda e uso e drogas e ao checarem as informações, os policiais avistaram o autor, identificado como Maike Ângelo de Oliveira, de 22 anos na frente do imóvel.

FUMANDO MACONHA

Ao avistar a viatura, o rapaz tentou empreender fuga, correndo para dentro do imóvel, sendo abordado na cozinha. No local, os policiais ainda encontraram mais cinco pessoas que no momento da ação policial estavam fumando maconha.
Enquanto uma equipe policial realizava abordagem dos suspeitos, simultaneamente, outra equipe de militares faziam buscas no quintal, localizando a droga enterrada, além de mais dois tabletes em um dos cômodos da casa.

ORIGEM DA DROGA

Questionados sobre a droga, Oliveira afirmou que seria de sua propriedade e que adquiriu 50 quilos no Paraguai e teria pagado a quantia de R$ 7.500, trazendo em um ônibus juntamente com uma pessoa desconhecida. No local, ainda foram apreendidos algumas bicicletas e uma motocicleta Yamaha, placas HSP-3230.

Diante dos fatos, todos foram detidos e encaminhados à Delegacia de Polícia Civil, sendo que Oliveira foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e posteriormente transferido ao presídio de Segurança Média da cidade, onde permanece à disposição da Justiça.

Policias encontraram no local vários elementos que consumiam droga que foram detidos e levados para a delegacia (Fotos: Perfil News)

Vários elementos foram presos, algemados e conduzidos para a delegacia de policia civil

Comentários