30/04/2018 10h52

Dispositivo ajuda polícia a chegar em locais de difícil acesso

Redação

Com uso de drone, a Polícia Militar Ambiental (PMA) conseguiu localizar e prender um homem de 39 anos que cometia pesca predatória em local proibido no rio Taquari. O dispositivo aéreo não tripulado ajuda os policiais a visualizar locais de difícil acesso, de forma discreta, sem chamar a atenção de observadores e informantes.

Segundo nota divulgada pela PMA, em certas localidades, moradores informam aos pescadores quando as equipes saem do quartel ou são vistas transitando em viaturas e botes. Os avisos são feitos por telefone ou, em alguns casos, com fogos de artifício, alertando aos autores crimes ambientais sobre a chegada fiscalização.

Conforme relatado, com o drone foi possível identificar pescadores que estavam em uma corredeira a cerca de 40 quilômetros da cidade de Coxim, em área de acesso restrito denominada Cachoeira das Palmeiras. As imagens mostraram um homem em um bote pescando com fisga (petrecho proibido) e colocando os peixes em sacola.

Duas pessoas auxiliaram o infrator. A equipe foi para o local e conseguiu prender o homem que já estava sozinho naquele momento. Ele se recusou a entregar o petrecho usado e a sacola com os peixes. O barco e o motor foram apreendidos e entregues à Polícia Civil. Ele foi multado em R$ 1 mil e vai responder por crime ambiental, com pena de um a três anos de detenção. A ação fez parte da Operação Dia do Trabalhador, deflagrada semana passada.

(*) Correio do Estado

Imagens de drone mostram homem pescando em local proibido. - Foto: Divulgação

Comentários