30/04/2014 11h51 – Atualizado em 30/04/2014 11h51

Chegou ao conhecimento da Delegacia de Polícia local, que no município havia perdas consideráveis de energia elétrica que não seriam dos medidores

Da Redação

A Polícia Civil de Nova Andradina (MS) conclui na tarde de terça-feira (29) inquérito policial que investiga a prática de furtos de energia na cidade.

Chegou ao conhecimento da Delegacia de Polícia local, que no município havia perdas consideráveis de energia elétrica que não seriam dos medidores, bem como havia diversas denúncias de furto de energia elétrica.

Objetivando coibir e responsabilizar os acusados desse tipo de crime, realizou-se, no dia 16 de maio de 2012, operação policial denominada “Operação Apagão”. Foram montadas diversas equipes formadas por técnicos da empresa ENERSUL(empresa energética de Mato Grosso do Sul S/A) e policiais civis do local.

As equipes investigaram nos endereços previamente obtidos onde havia denúncias de furto de energia elétrica. Foram juntadas ao procedimento em relação a cada endereço da operação, depoimentos do técnico da Enersul, do policial civil que acompanhou o caso,indiciamento dos acusados de furto, histórico de consumo fornecido pela Enersul e laudo pericial do local onde havia o furto de energia.

Ao final, foram indiciadas 30 pessoas, todas acusadas de furto de energia, popularmente conhecido como “Gato”, sendo, a maioria, comerciantes da cidade de Nova Andradina.

“O procedimento será encaminhado ao Fórum de Nova Andradina e, caso venha a ser condenados, os autores poderão receber uma pena de 1 (um) a 4 (quatro) anos, e multa” explica do delegado.

(*) Com informações de Assecom PC MS

Comentários