02/06/2017 16h20

Categoria pede que governador cumpra promessas de valorização da categoria, segundo sindicato. Ato foi aprovado em assembleia

Redação

Policiais civis fizeram um protesto em frente à sede do governo de Mato Grosso do Sul, na tarde desta sexta-feira (2), para pedir que o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) cumpra com promessas de melhores condições de trabalho.

Os manifestantes colocaram fogo em um caixão de madeira que continha cópias de compromissos assinados por Azambuja. Os documentos seriam de três anos atrás, de acordo com os organizadores do protesto.
“Nessas cartas tinham situações que valeriam para a melhoria funcional dos policiais como reestruturação da carreira, mudança na promoção, retirada de presos, critérios para ter policiais na fronteira. São situações estruturais e modificações nas nossas leis que trariam mudanças estruturais. Entretanto, passaram-se três anos e o prazo se expirou no dia 31 de maio sem que nós tivéssemos uma resposta adequada”, afirmou Miranda.

Eles ainda criticaram o reajuste salarial zero anunciado pelo governo e se colocaram contra a falta de reposição inflacionária. “Nós acreditamos que mesmo com essa crise, havendo planejamento, daria para melhorar a nossa situação”, afirmou o presidente do Sindicato dos Policiais Civis do estado, Giancarlo Miranda.

Usando um trio elétrico, os agentes ficaram por cerca de meia em frente à governadoria falando palavras de ordem. Faixas foram usadas para reforçar a cobrança. “Outros protestos virão. Não descartamos ao fim desse movimento declarar uma greve-geral”, anunciou o presidente do sindicato.

(*) G1.COM

Protesto de policiais civis em frente à governadoria em MS (Foto: Edmar Melo/ TV Morena)

Protesto foi em frente à governadoria de MS (Foto: Dyego Queiroz/ TV Morena)

Comentários