25/10/2019 10h10

Após atirar na vítima, o soldado da PMA ainda tentou enforcá-la. Crime aconteceu em Aquidauana

Globo.com

O cabo da Polícia Militar Ambiental, em Mato Grosso do Sul, Jurandir Miranda, de 47 anos, foi morto a tiros na noite de quinta-feira (25), em Aquidauana, pelo colega de farda, o soldado Izaque Leon Neves, de 33 anos, que fugiu em seguida.

Segundo as primeiras apurações da Polícia Civil sobre o caso, Izaque não aceitava o fim do relacionamento com uma jovem de 26 anos, a qual estava namorando Jurandir. Por causa disso, os dois policiais já tinham brigado diversas vezes, feito ameaças entre eles e também sofrido punições da corporação.

Conforme o boletim de ocorrência, Jurandir passou em uma motocicleta em frente à lanchonete de Izaque, tendo dado retorno e parado em frente ao comércio. O soldado então se levantou da cadeira onde estava sentado, sacou uma pistola e atirou no colega.

O policial vítima ainda estava na moto quando foi atingido pelos primeiros disparos. Ele então caiu, o soldado continuou atirando e em seguida tentou enforcá-lo.

Um outro policial militar que passava pelo local no momento do crime segurou Izaque, o desarmou, mas ele conseguiu se soltar e fugiu. Jurandir foi socorrido para o hospital da cidade, mas não resistiu.

No local do crime foram apreendidas seis cápsulas deflagradas de pistola calibre ponto 40. A arma usada não foi localizada. O caso foi registrado como homicídio qualificado pelo motivo fútil e ameaça em relação à jovem namorada da vítima.

Jurandir Miranda morreu baleado pelo colega em Aquidauana. Foto: Redes Sociais

Comentários