Williams Araújo

####Ponto alto

Os números recentes da pesquisa do Ipems (Instituto de Pesquisa de Mato Grosso do Sul) são generosos com o governador André Puccinelli (PMDB), que encerra o mandato em alta popularidade, conforme o levantamento.

Realizada entre os dias 06 e 07 de novembro, a pesquisa aponta o líder peemedebista com
75,66% de aceitação em Campo Grande. Apenas 7,47% dos entrevistados reprovam o seu governo, enquanto 16,88% acham regular.

Lista

O Diário Oficial do Estado, em sua edição de ontem, traz a lista oficial da equipe de transição, indicada pelo governador André Puccinelli.

A secretária estadual de Administração, Thie Higushi irá chefiar a equipe, que conta ainda com o assessor jurídico da Casa Civil, Carlos Roberto de Marchi, o Neno; com o diretor geral de Orçamento da Secretaria Estadual de Meio Ambiente, de Planejamento, de Ciência e de Tecnologia), Nelson Shiguenori Tshushima, e com o secretário-adjunto da Sefaz, André Cance.

Decreto

Vale lembrar que o governo publicou, na sexta-feira (7), decreto contendo as regras para a realização da transição. Por exemplo, os pedidos em relação à documentação, devem ser formulados pela coordenação da equipe.

De acordo com o texto, nenhuma informação será repassada se estiver em sigilo bancário, fiscal ou judicial. As reuniões entre as equipes devem ser agendadas previamente, para programação dos servidores que irão fazer parte dos trabalhos.

Rapa do tacho

Como de praxe, o mês de dezembro deve congestionar os corredores palacianos, quando uma verdadeira romaria de prefeitos chega a Brasília na tentativa de garantir o último centavo possível do governo federal. Nesse caso, quem for mais esperto não arreda o pé da Esplanada dos Ministérios, que sempre libera algumas verbas no apagar das luzes.

O apoio da bancada federal é muito importante nesse momento. Tem gente, por exemplo, que já conseguiu passar a sacolinha até no dia 31 de dezembro.

Sem veto

O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), diz ter a convicção de que a presidente Dilma sancionará o projeto de lei que altera o indexador da dívida de estados e municípios com a União, aprovada na última quarta-feira (5).

O Projeto de Lei Complementar 99/2013 troca o atual indexador da dívida dos estados e municípios, o IGP-DI (Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna), pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo). Além disso, reduz os juros, dos patamares que vão de 6% a 9% ao ano, para 4% ao ano.

Comentários