07/03/2012 08h15 – Atualizado em 07/03/2012 08h15

Em Três Lagoas campanha de orientação ao uso do cartão do SUS é intensificada

Cartão Nacional de Saúde é um documento de identificação do usuário do Sistema Único de Saúde, válido em todo o território nacional

Assessoria de Comunicação

O cartão do SUS (Sistema Único de Saúde) é um documento gratuito de identificação individual do usuário, válido em todo o território nacional. O uso do Cartão facilita a marcação de consultas, exames, acesso ao fornecimento gratuito de medicamentos e a todos os procedimentos médicos e laboratoriais oferecidos pela Rede Pública.

O cartão ainda permite que o histórico clínico dos pacientes seja consultado pelos agentes de Saúde, a partir de uma base de dados, facilitando assim a continuidade ou mudança dos procedimentos necessários.

TRÊS LAGOAS

Em Três Lagoas, há mais de 4 anos, vem sendo exigido o Cartão SUS pela Central de Regulação, da Secretaria Municipal de Saúde, sistema que agenda consultas e procedimentos de especialidades médicas, e pelo Consulfarma, que é o sistema de agendamento de consultas.

Por determinação do Ministério da Saúde, desde 1º de março de 2012, para ter acesso aos serviços oferecidos pelo SUS, todos os usuários deverão possuir e portar o Cartão Nacional de Saúde, mais conhecido como Cartão SUS.

O Cartão SUS também está sendo exigido para internações hospitalares e procedimentos de alta complexidade pelo Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, no Centro de Especialidades Médicas e nas Clínicas Especializadas.

CADASTRO

O cadastro para emissão e obtenção do Cartão SUS deve ser feito na Unidade Básica de Saúde (UBS) ou posto de Estratégia de Saúde da Família mais próximos da residência do usuário. Para tanto, basta a apresentação de documentos pessoais de identificação, como RG e CPF.

O usuário do SUS, que tirou seu cartão em outro Município, não necessita novo cadastro. Basta tão somente a atualização de endereço, já que o Cartão SUS, além da identificação pessoal do usuário também registra o vínculo ao domicílio.

Por esse motivo, levando em consideração que em Três Lagoas existe hoje estimativa de quase 15 mil pessoas a mais à população oficial do Município, a chamada população flutuante, a Secretaria Municipal de Saúde enviou uma equipe à Capital para treinamento técnico de como atualizar os endereços dessas pessoas. São na sua maioria trabalhadores, contratados temporariamente pelas empresas, mas que acabam usando os serviços prestados pelas unidades de Saúde de Três Lagoas.

Sem essa atualização de endereço, via Cartão do SUS, para o Ministério da Saúde, o número de usuários da Saúde Pública de Três Lagoas acaba sendo bem aquém do real.

Por essas razões, se faz necessário o cadastramento de todos os usuários do SUS, porque, pelo cadastro, se permite ainda a construção de um banco de dados para diagnóstico, avaliação, planejamento e programação das ações de Saúde.

Resumindo, o objetivo fundamental do Cartão Nacional de Saúde é possibilitar ao SUS a capacidade de identificação individualizada dos usuários.

O uso do cartão facilita procedimentos médicos oferecidos pela rede pública. (Foto: Assessoria de Comunicação).

Comentários