05/02/2019 15h03

Apesar de toda a cidade ser atendida pela coleta seletiva pouca gente realmente sabe quando passa o caminhão para descartar reciclados. Veja como fazer a separação e os dias em que a coleta passa no seu bairro

Gisele Berto

Três Lagoas faz parte dos 22% dos municípios brasileiros que contam com coleta seletiva para reaproveitamento de material reciclado. Apesar disso, proporcionalmente, poucas pessoas realmente usam o serviço.

Segundo dados apresentados pela Prefeitura, a cidade de Três Lagoas é 100% coberta pela coleta seletiva. Ou seja, os caminhões passam por todos os bairros para recolher materiais reciclados.

Existem, ainda, 17 pontos de entrega voluntária distribuídos pela cidade, onde as pessoas podem também deixar seus recicláveis. Os endereços estão listados ao final desta reportagem.

Apesar disso, a Prefeitura calcula que 35% de todo o lixo comum coletado na cidade poderia ser reciclado – e acaba indo parar no aterro sanitário por falta de conhecimento.

No ano passado, mais de mil toneladas de produtos foram reciclados em Três Lagoas. Uma cooperativa chamada Arara Azul/Corpazul faz a triagem dos produtos e comercializa os reciclados. A cooperativa conta com 25 membros para realizar o trabalho.

A coleta de reciclados nos bairros é feita sempre durante o dia. Quem quiser saber o horário que o caminhão passa na sua região pode acessar o site ou entrar em contato com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agronegócio (SEMEA) pelo telefone 3929-1249.

Segundo a Engenheira Ambiental da Secretaria do Meio Ambiente, Nayara Gomes de Lima, mais do que o aspecto ambiental é preciso falar do caráter social da coleta seletiva. “Hoje a cooperativa conta com 25 cooperados que dependem totalmente da renda gerada através desse trabalho, ou seja, participar da coleta seletiva não é apenas uma responsabilidade ambiental, mas também social”, disse. “Materiais que muitas vezes não servem para a gente podem gerar emprego para dezenas de famílias”, completa a engenheira.

SEPARAR E ENSACAR

São considerados materiais recicláveis aqueles que podem ser reutilizados, como plásticos, papéis, papelão e metais. Os materiais que costumam aparecer com maior frequência no cotidiano são: latas (de refrigerante, molho de tomate, sardinha), caixas de papel e papelão, garrafas PET (refrigerante), recipientes de produtos de higiene e limpeza, frascos plásticos e de vidros em geral.

Os materiais recicláveis devem estar armazenados em sacos verdes, que são distribuídos pela empresa responsável pela coleta seletiva do município. Os materiais recicláveis devem estar separados de lixo orgânico ou qualquer tipo de resíduo que não seja composto por papel, plástico, metal, vidro e outros materiais recicláveis. Os sacos verdes podem ser pedidos diretamente para a empresa de coleta pelo telefone 3524-8350.

PNEUS, LÂMPADAS, ÓLEO

Além da reciclagem de embalagens, alguns produtos podem ser reaproveitados no esquema de logística reversa, ou seja, quando o fabricante recolhe seus produtos usados para dar a eles destinação adequada.

No caso de pneus, existe o Ecoponto, que recebeu 2,5 toneladas de pneus usados apenas em janeiro. O material é reaproveitado para geração de energia. O endereço está no final da reportagem.

O óleo usado também deve ser descartado corretamente, e não na pia. Lembre que cada litro de óleo descartado na pia contaminará 20 mil litros de água limpa, matando peixes, plantas e organismos que compões o ecossistema.

Para o descarte de óleo o município conta com a USE – União Social Ecológica, que realiza coleta de óleo usado por meio da campanha Papa Óleo e, inclusive, premia os doadores de óleo. A associação recolhe o óleo usado dos estabelecimentos comerciais e tem pontos de coleta espalhados em supermercados da cidade.

Estas duas organizações são independentes e não possuem ligação com a Prefeitura. Atualmente, o município não conta com ecopontos para coleta de lâmpadas e equipamentos eletrônicos.

Há previsão para implantação da lei que regulamenta a Logística Reversa no município ainda este ano. A partir da implementação, locais que comercializam este tipo de produtos ficarão responsáveis pelo recebimento destes quando tornarem inservíveis.

SERVIÇO:

PONTOS DE ENTREGA VOLUNTÁRIA

  • Auto Posto Ipiranga: Av. Cap. Olinto Mancini, 1.160
  • Auto Posto Três Lagoas: Rua Paranaíba, 1.135
  • Auto Posto Avenida: Av. Clodoaldo Garcia, 1.968
  • Auto Posto Cidade: Av. Antônio Trajano, 460
  • Auto Posto Ararajuba: Av. Clodoaldo Garcia, 451
  • Auto Posto Nikkey: Av. Antônio Trajano, 1.815
  • Beer Prosaz: Rua Dr. Orestes Prata Tibery, 86
  • Lagoa Maior: Próximo à SEJUVEL
  • Ministério Público Estadual: Rua Elvírio Mario Mancini, 860
  • Condomínio Residencial Itamarati: Av. Dr. Eloy Chaves, n° 1.313
  • Lava Jato Dinho Car: Rua Dr. Oreste Prata Tibery, 1.098
  • Câmara Municipal dos vereadores: Rua Manoel Pedro Campos, 71
  • Faculdades Integradas AEMS: Av. Ponta Porã, 2.750
  • Galpão da empresa de transportes JSL no bairro Jupiá: Rua 04, S/N
  • Residencial Jatobá: Rua Marcelo Vitória, 261
  • Residencial Pontal da Lagoa: Rua Urias Ribeiro, 1.515
  • Estabelecimento comercial Rani: Rua do Músico, 1.811

Para descarte de pneus

ECOPONTO. Localizado nas dependências do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), situado na Rua Egídio Thomé, nº 5562, Distrito Industrial. Seu horário de funcionamento é de segunda à sexta-feira das 7h às 15h.

Para descarte de óleo usado

USE. Telefones (67) 3521-9301 e (67) 99288-8932. Rua Moeda nº 1646, Jd. Itamarati

Cooperativa beneficiou mil toneladas de reciclados no ano passado. Foto: Divulgação

Mapa da coleta seletiva de reciclados em Três Lagoas: todos os bairros são cobertos

Material é encaminhado para a Cooperativa Arara Azul, composta por 25 cooperados. (Foto: Divulgação)

Ecoponto para descarte de pneus. Foto: Dvulgação.

Comentários