28/04/2016 12h14 – Atualizado em 28/04/2016 12h14

Com o avanço do cronograma da obra do projeto Horizonte 2, da Fibria, a empresa Meta, responsável pela integração de funcionários atende em média 70 trabalhadores que passam pelo processo de integração em seu escritório em Três Lagoas

Ricardo Ojeda e Daniela Silis

De acordo com informações obtidas com exclusividades pelo Perfil News, a empresa Meta é a central de serviços responsável pela integração dos trabalhadores para o projeto de expansão da Fibria. No total aproximadamente 70 candidatos passam diariamente pela integração que acontece no escritório da empresa instalado em Três Lagoas. Os candidatos se reúnem pela manhã na empresa, e em uma sala especial, passam por um intensivo, onde recebem informações do projeto H2. Todo esse processo demanda umas 4 horas. Após feita a integração o candidato está apto a exercer as suas atividades do canteiro de obras.

ATRATIVOS

Com a expansão de duas grandes fábricas de celulose instaladas em Três Lagoas, a Fibria e a Eldorado Brasil, além da obra que já está em estágio avançado na empresa Cargill, o município virou um atrativo, por oferecer grande oportunidade de trabalho. Esses empreendimentos bilionários atraem pessoas de outras regiões até o município de Três Lagoas, na busca por um emprego. Entretanto, as vagas não surgem coletivamente, mas gradativamente, de acordo com o avanço das obras.

O Perfil News esteve reunido com o diretor de Engenharia e Projetos da Fibria, Júlio César Rodrigues da Cunha, no dia seis de abril. Neste dia, o engenheiro, que é responsável pela obra de expansão do projeto Horizonte 2 em Três Lagoas, disse que atualmente 2.500 empregados estão trabalhando no canteiro de obra. O projeto está saindo da fase de fundação para a de verticalização.

Com a aproximação da data em que acontecerá o pico da obra do projeto Horizonte 2, que deve acontecer entre os meses de novembro e dezembro desse ano, deverão estar trabalhando na obra entre oito mil e 10 mil funcionários. Um número consideravelmente grande e atrativo ao município.

OPORTUNIDADES

Além da expansão da empresa Fibria, outras duas obras estão em andamento, como a construção do projeto Vanguarda 2.0, da Eldorado Brasil. Essa, embora que não esteja em uma fase tão avançada como a da Fibria, também demanda oportunidades de empregos. Porém, o projeto está em fase de terraplanagem, o que exige mais máquinas do que funcionários na obra.

FILAS DE ESPERA

Essas oportunidades de contratação geram muitas expectativas e controvérsias. Muitos criticam por essas empresas contratarem funcionários de outras regiões, ao invés de escolher moradores de Três Lagoas. Porém, num empreendimento como os que estão em andamento na cidade, requer funcionários com experiência e conhecimento.

Segundo a gerente da Ciat (Centro Integrado de Atendimento ao Trabalhador), Fátima Montanha, para cada vaga disponível, ela envia três cadastros para que o empregador possa escolher o candidato. Segundo ela, por lei, o Ciat não vê o domicílio da pessoa.

Fila de candidatos em frente à Meta, central de serviços responsável pela integração dos trabalhadores para o projeto de expansão da Fibria, na manhã dessa quinta-feira (28) (Foto: Ricardo Ojeda)

Comentários