24/04/2013 10h41 – Atualizado em 24/04/2013 10h41

Posse do novo desembargador será nesta quarta-feira

Da Redação

Será nesta quarta-feira (24), às 17 horas, no Palácio da Justiça Des. Leão Neto do Carmo, a cerimônia de posse do juiz Luiz Gonzaga Mendes Marques ao cargo de desembargador. Autoridades de Campo Grande, do interior e de outros estados já confirmaram presença para prestigiar a solenidade, que será transmitida ao vivo pelo canal 4 da NET.

Gonzaga foi promovido no dia 10 de abril, por merecimento, e ocupará a vaga deixada pelo Des. João Carlos Brandes Garcia, que se aposentou em fevereiro. Nascido em São Luiz Gonzaga (RS), o novo desembargador formou-se em Direito pela Universidade do Rio Grande em 1979. No judiciário gaúcho exerceu cargos como servidor no âmbito judicial e no extrajudicial.

Luiz Gonzaga também integrou a magistratura no RS e exercia o cargo de Pretor (juiz temporário, que era previsto na Constituição de 1967), quando foi aprovado no concurso de provas e títulos para magistratura de MS, em 1987.

Em nome do Tribunal de Justiça falará o Des. Oswaldo Rodrigues de Melo, para recepcionar o novo desembargador. Além dele, farão uso da palavra representantes da OAB/MS, do Ministério Público e da Defensoria Pública.

Desde que ingressou no judiciário sul-mato-grossense, Luiz Gonzaga Mendes Marques foi juiz substituto na Capital e em Dourados. Em junho de 1989 foi promovido para juiz de 1ª entrância e judicou na comarca de Bandeirantes, tendo exercido substituições legais nas comarcas de Camapuã e São Gabriel do Oeste.

Em de abril de 1989, foi promovido para juiz de 2ª entrância para atuar na 1ª Vara da Comarca de Coxim. No dia 23 de junho de 1997 foi promovido para entrância especial, em Campo Grande, e foi lotado na 4ª Vara Cível, onde permaneceu até a promoção para o TJMS.

Nas comarcas onde exerceu suas funções também foi juiz eleitoral e diretor de Foro. Em Campo Grande foi também juiz do então 6º Juizado Especial Cível e membro de Turma Recursal dos Juizados Especiais. Atuou como juiz auxiliar da Corregedoria-Geral de Justiça, no biênio 2005/2006.

Foi presidente da Associação dos Magistrados de Mato Grosso do Sul (AMAMSUL) no biênio 2001/2002; exerceu o cargo de vice-presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), tendo exercido também o cargo de diretor executivo da Escola Superior da Magistratura (Esmagis).

Questionado sobre as novas responsabilidades na mais alta Corte do Poder Judiciário de MS, ele confessou que manterá a mesma conduta profissional. “É mais um desafio na minha carreira e sinto-me motivado para essa nova fase, como se fosse o início. Saiba a sociedade sul-mato-grossense que continuarei exercendo minhas funções com independência, seriedade e honradez, buscando sempre acertar para fazer justiça nos conflitos que me forem submetidos”.

(*) Com informações de TJ MS

Comentários