04/04/2014 16h31 – Atualizado em 04/04/2014 16h31

Técnicos da Petrobras estão na cidade avaliando as condições do poço para que seja iniciado o tamponamento e a desativação

Larissa Lima com Asscom

Nesta sexta-feira (4), foi realizada no Rio de Janeiro, uma reunião técnica para tratar dos procedimentos para a desativação do Poço do Palmito. A Prefeita de Três Lagoas, Marcia Moura (PMDB), esteve presente na Superintendência da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), onde foi recebida pelo chefe de Gabinete da Superintendência da ANP, Sílvio Jablonski, que participou da reunião juntamente com o assessor de Exploração da Superintendência da ANP, Marcus de Almeida Rezende, e com o especialista da ANP, Antônio Eduardo Marques Ricaldi.

“Foi uma reunião técnica, em que nos apresentaram informações de estudos para a desativação do Poço do Palmito, que é uma antiga reivindicação da nossa população, para a melhoria da qualidade da água que chega às residências”, comentou Marcia Moura.

O tamponamento do poço é de responsabilidade da Petrobras, que fez a perfuração nos anos 60, em busca de petróleo na região. Por conta disso, uma equipe de técnicos da estatal está em Três Lagoas para avaliar as condições do local, os procedimentos a serem adotados até a desativação do fornecimento de água e o prazo para a execução das obras.

O engenheiro da empresa de geologia que presta serviços para a Petrobras, que deverá ficar responsável pela execução dos serviços, também esteve no local, acompanhado do gerente regional da Sanesul, Álvaro Ricardo Calábria. Mesmo não sendo a responsável pelo poço, a Sanesul acompanha as atividades, já que utiliza a água para o abastecimento da cidade.

De acordo com o gerente da Sanesul, a equipe constatou um vazamento intenso de água, o que pode antecipar o lacre do poço. “A última previsão era de que o Poço do Palmito fosse desativado em setembro, entretanto, devido a grande quantidade de água que está vazando no local, poderá ser lacrado antes deste prazo”, informa.

As obras de perfuração do poço que vai substituir a água do Palmito foram iniciadas em junho de 2011, com previsão para que entrasse em operação em março de 2012. A data foi adiada duas vezes, uma para o meio do ano passado, e a outra para o próximo mês de setembro. Alguns bairros da cidade já estão sendo abastecidos com a água do poço perfurado pelo Sanesul, conforme completou o gerente.

Técnicos da Petrobras e gerente da Sanesul avaliam condições do local (Foto: Asscom)

Prefeita Marcia Moura e equipe da ANP no Rio de Janeiro - RJ (Foto: Asscom)

Comentários