22/09/2017 16h51

Setor ferroviário tem bastante influência no crescimento histórico e econômico da cidade.

Da Redação

A preservação de patrimônios históricos é assunto de destaque em qualquer Administração. Três Lagoas tem inúmeros locais que, se não foram tombados, têm totais condições de entrarem na lista.

O prefeito Angelo Guerreiro (PSDB), assinou recentemente um termo de compromisso com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, por meio da Diretoria de Infraestrutura Ferroviária, em Brasília, afim de viabilizar a maior conservação de máquinas, equipamentos, edificações, trilhos, vagões entre outros itens pertencentes as passagens na zona rural.

Um dos principais problemas destacados pelo prefeito, durante visita aos locais afetados, tem sido os constantes roubos de materiais, como trilhos. “É um trabalho de profissionais, cortam os trilhos, aparentemente com aparelhos profissionais, como maçarico ou equipamentos com oxigênio, levam tudo de caminhão e deixam somente os trilhos e dormentes que estão embaixo das rodas dos vagões”, disse Guerreiro na última quinta-feira (21).

A Estação Cervo é uma das mais afetadas. Segundo informações da Administração, mais de 10 unidades de vagões estão abandonadas “a mercê do tempo e de vândalos, que continuam depredando o local”. “Algumas composições estão destruídas de tal forma que impossibilita a recuperação”, ressaltou o Prefeito.

A Prefeitura trabalha agora, para evitar que o vandalismo continue destruindo parte da história de Três Lagoas, que tem seu desenvolvimento diretamente ligado ao setor de transportes ferroviário. “Não sabemos a destinação de todo esse material que é histórico. É preocupante e estamos discutindo com o pessoal do Patrimônio Ferroviário, o que fazer com tudo isso antes que acabem no tempo”, detalhou Guerreiro, lembrando que “a estação Cervo já foi totalmente destruída restando apenas entulhos. Para retirar os vagões que se encontram no local, será necessário usar guinchos potentes devido ao tamanho e peso das composições”.

Prefeito Angelo Guerreiro durante vistoria às antigas estações de trem. (Foto: SECOM TRÊS LAGOAS)

Comentários