26/09/2019 10h50

Obras serão feitas com recursos liberados pela Caixa Econômica Federal; licitação deve ser aberta em outubro. Após as obras de macrodrenagem região será pavimentada com recursos da prefeitura.

Gisele Berto

A Prefeitura já determinou os primeiros bairros que receberão obras de macrodrenagem, executadas com os R$ 43 milhões liberados pela Caixa Econômica Federal.

Em entrevista exclusiva ao Perfil News, o Prefeito Ângelo Guerreiro listou os bairros que serão beneficiados nesta primeira etapa. São eles: Jardim Imperial, Jardim Eldorado, Violetas, Jardim Guaporé, Jardim Rodrigues, Jardim Capilé, Jardim Guaporé, Vila Haro, Vila Verde e Jardim Samambaia.

A região compreende a área próxima ao restaurante Lagoa da Prata e a parte de trás da Vila Haro, área crítica para alagamentos na cidade. Além destes bairros, denominados de bacia do córrego Japão, serão atendidos os bairros Itamaraty, São Carlos, Jamel Ville, Guanabara, São Carlos e São João, que são da bacia que segue para o Córrego do Onça.

Assim que o trabalho de macrodrenagem for concluído, segundo o Prefeito, começa a segunda etapa: a da pavimentação, que será executada com recursos próprios do Município.

A MACRODRENAGEM

O projeto inclui manejo de águas pluviais e compreende a execução de galerias tubulares e celulares de concreto cobrindo essa região – a chamada macrodrenagem.

O processo encontra-se em fase final de documentação com a Caixa e, até o próximo mês, deve ser aberta a licitação para, então, ser dada a ordem de serviço.

A verba vem do projeto Avançar Cidades, do Governo Federal. Esse é o primeiro financiamento buscado pela Administração Municipal e vai atender uma parte da cidade. Há, ainda, o pedido de um segundo empréstimo, de US$ 50 milhões (mais de R$ 200 milhões pela conversão atual) através do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), que ainda está em fase de análise.

Chuvas transformam a rua Antônio Pinelli, no Jardim Guaporé, em um rio. Foto: Reprodução.

O Prefeito falou com exclusividade ao jornalista Ricardo Ojeda.

Rua dos Bandeirantes, na Vila Haro, também é afetada pelos alagamentos. Foto: Arquivo

Comentários