12/05/2017 07h38

Proposta permitirá que Três Lagoas esteja entre as cidades que mais bem pagam professores no Estado sem comprometer o orçamento

Da Redação

Em reunião entre representantes da Prefeitura de Três Lagoas e do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (SINTED), uma nova proposta foi colocada pelo Poder Público Municipal. O desfecho do encontro foi positivo, restando agora, a aprovação da classe em assembleia.

Cumprindo o que foi proposto anteriormente, a Secretaria de Finanças, Receita e Controle (SEFIRC) enviou uma proposta de novo escalonamento ao Sinted. Nos novos modelos, o índice de reajuste deverá acompanhar uma situação financeira concreta do Município, ou seja, a previsão de orçamento anual será levada em conta como indexador econômico para sua composição. Essa taxa de aumento será considerada sobre o piso nacional atualizado, evoluindo gradativamente.

Hoje, o salário municipal da educação está 18% acima do piso nacional, o que põe Três Lagoas entre os melhores salários da classe no estado, com a aplicação do índice de 5%, baseado no crescimento orçamentário anual, a proposta colocaria Três Lagoas com um salário 23% acima do mínimo indicado pra esse ano, para uma jornada de 20 horas semanais. No entanto, a intenção da Administração é aumentar gradativamente esses números até atingir o índice de 51% acima do piso nacional, e então oportunizar novas tratativas até alcançar o limite da lei (100% do piso nacional).

A intenção da SEFIRC é fazer cumprir a lei sem lesar o orçamento e principalmente evitar que o quadro seja diminuído. “Nós queremos o melhor pra todos, evitar demissões e principalmente contratar novos para compor o quadro de educação.”, explicou o secretário Cassiano Maia.

A nova proposta enviada conta com o pagamento referente a todo ano de 2017, incluindo o retroativo que será dissolvido nos próximos oito meses.

(*) Assessoria de Comunicação prefeitura de Três Lagoas

O desfecho do encontro foi positivo (Foto/Assessoria)

Comentários