Se mesmo após notificação e multa o proprietário não limpar a área a Prefeitura realiza a limpeza e cobra cerca de R$ 4 por m²; leitora denuncia invasão de escorpiões e até cobras devido a área suja em frente à sua casa

Com o objetivo de conter infestação de animais peçonhentos e de mosquitos como o da dengue e leishmaniose a Prefeitura de Três Lagoas alerta que é dever dos proprietários manter seus terrenos limpos e sem mato alto. Quem insistir em neglicenciar a área pode pagar caro – literalmente.

A Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Trânsito (SEINTRA) continua os serviços de fiscalização dos terrenos, com a aplicação de notificações, multas e limpezas compulsórias. “Estamos seguindo a norma de notificar os proprietários que não mantém os terrenos limpos. Após a notificação, caso não ocorra a manutenção dessa área, é aplicada uma multa de 1% do valor venal do terreno” afirmou Gustavo Wenzel , diretor do Departamento de Fiscalização de Obras e Posturas.

Caso, mesmo após a multa, o terreno continue sujo, a Seintra realiza a limpeza do local, cobrando do proprietário uma taxa de 1 UFIM por metro quadrado. Hoje, a UFIM (Unidade Fiscal de referência Municipal) está cotada em R$ 4,9126. Isso significa uma taxa de mais de R$ 1400 para um terreno de 300m².

As áreas públicas, de responsabilidade do município, também são vistoriadas. “Nossa equipe realiza roçadas mecanizadas frequentemente nos terrenos do Município, para que nas áreas não tenham lixo acumulado ou focos de dengue”, comentou Adriano Barreto, Secretário da Seintra.

Riscos

Escorpião encontrado por leitora na casa da filha, na Vila Alegre. Família tem criança pequena e gestante em casa e está preocupada com a invasão de animais peçonhentos. Foto enviada por leitor.

Quando um dono de terreno não faz a sua parte e deixa sua área suja toda a vizinhança sofre. Que o diga a leitora Ana Silva, moradora da Rua dos Astros, na Vila Alegre. Ela enviou ao Perfil News fotos de uma área localizada em frente à sua casa. O mato alto e lixo espalhado tem atraído escorpiões, moscas, ratos e até cobras ao local. “Minha filha está gestante e tem criança pequena em casa. Estamos apavorados”, afirma. “Espalhamos inseticidas, mas não estamos vencendo”, diz.

Segundo ela, já foi aberta denúncia na Prefeitura, mas o problema persiste. O Perfil News reencaminhou a denúncia ao órgão público, que visitará o local para tomar as providências.

Moradores que quiserem denunciar terrenos em más condições podem entrar em contato com a Ouvidoria pelo telefone (67) 3929-1488, pelo portal oficial da Prefeitura, na aba Ouvidoria, ou pessoalmente no endereço Avenida Capitão Olinto Mancini, nº 667, Centro, 4º andar.

Comentários