Dados são de 2019 e foram divulgados pelo Departamento de Vigilância de Saúde do Trabalhador; campanha busca orientar cidadãos em relação à forma correta de descartar resíduos

Os casos de acidentes de trabalho relacionados a cortes, perfurações e contato com material biológico aumentaram 87% em 2019 em relação a 2017.

Os dados são do Departamento de Vigilância de Saúde do Trabalhador, órgão vinculado à Secretaria de Saúde de Três Lagoas. Apenas neste ano 124 casos foram registrados como Acidente de Trabalho com Materiais Biológicos.

Em 2017 esse número foi de 66 e, no ano passado, 100 trabalhadores se feriram desta maneira. A principal razão é a maneira incorreta de descarte de lixos como lâmpadas, vidros quebrados, lâminas de barbear e até seringas.

Preocupada com o aumento desses números, a Prefeitura irá investir em uma campanha de conscientização da população sobre o correto descarte de materiais perfurocortantes. O objetivo é diminuir os acidentes ocasionados pelo mau acondicionamento destes materiais no lixo urbano.

“O descarte incorreto de materiais perfurocortantes tem sido causa de lesões graves, principalmente em catadores de materiais recicláveis e coletores profissionais de lixo, em todo o País, incluindo Três Lagoas”, afirmou a coordenadora do Setor de Vigilância em Saúde do Trabalhador, Maria Aparecida de Oliveira.

Dados enviados pelo Departamento de Vigilância de Saúde do Trabalhador. Reprodução

Como vem sendo constatado pela equipe de Vigilância em Saúde do Trabalhador, mesmo usando luvas de segurança, esses profissionais têm sido vítimas do descaso de boa parte da população com o descarte desses materiais. “Os trabalhadores acabam sofrendo acidentes de perfurações e cortes nos dedos, mãos, braços e pernas”, relatou Maria Aparecida.

Segundo os técnicos em Segurança do Trabalho, são considerados materiais perfurocortantes os instrumentos que contêm cantos, bordas, pontas ou protuberâncias rígidas e agudas, capazes de cortar ou perfurar.

Os técnicos dão como exemplo: lâminas de barbear, agulhas, resíduos de vidro (potes, pratos quebrados, garrafas), lâmpadas, latas de condimentos serrilhadas, lascas de madeiras, espetos ou palitos, entre outros.

A campanha incluirá orientações e divulgação de orientações sobre descarte correto de materiais. Veja recomendações abaixo:

Arte enviada pelo Departamento de Comunicação da Prefeitura de Três Lagoas. Reprodução
Comentários