06/05/2015 17h27 – Atualizado em 06/05/2015 17h27

O jovem cumpria pena por roubo e pediu para ficar isolado em cela disciplinar, onde tirou a própria vida

Da redação

Em menos de uma semana, o PSM (Presídio de Segurança Média) de Três Lagoas registra a segunda morte dentro de suas dependências, dessa vez por suicídio.

Na manhã desta quarta-feira (06), Cleyton Felipe Torres (25) foi encontrado morto, após cometer suicídio enforcando-se com uma camiseta, numa cela disciplinar da penitenciária. Conforme o boletim de ocorrências da Polícia Militar, um agente penitenciário realizava a vistoria das celas, quando por volta das 09h30, identificou o corpo de Torres pendurado em um ferro das grades.

Ainda de acordo com as informações do boletim, recentemente, o interno solicitou à direção do presídio o cumprimento de sua pena em cela disciplinar, pois, não tinha convívio com os demais presos. Após a aprovação do pedido, ele passou a viver sozinho na “disciplinar”.

VIAJANDO

A redação do site Perfil News entrou em contato com o PSM, mas não teve mais informações sobre o caso pelo fato do diretor geral estar em Campo Grande. Por telefone, a redação conversou com a assessoria de Imprensa da AGEPEN (Agência Penitenciária de MS) que ainda não havia sido informada sobre o ocorrido.
A assessoria informou que o suicida possui extensa ficha criminal pela autoria de diversos crimes em Campo Grande. Torres cumpria pena em Três Lagoas por roubo desde fevereiro deste ano, quando veio transferido da Penitenciária de Segurança Média de Naviraí.

Após o trabalho da Perícia Criminal da Policia Civil, o corpo foi encaminhado para o IMOL (Instituto Médico e Odontológico Legal) para providências cabíveis.

PRIMEIRA MORTE: ASSASSINO DE MAÍSA

Na última quinta-feira (30), José Leandro Carvalho de Jesus (18), acusado de matar a menina “Maísa” em dezembro de 2014, morreu no presídio, com suspeita de envenenamento. Conforme informações, o jovem estava passando mal e foi levado pelos outros presos até a grade protetora do pavilhão para ser socorrido. O caso segue sob investigação, pois, além dos indícios de envenenamento, a vítima apresentava lesões no rosto, pescoço e na cabeça.

Na semana passada, José Leandro Carvalho de Jesus (18), acusado de matar a menina

Comentários