21/01/2019 09h38

Colisão frontal aconteceu na tarde de ontem, em Aquidauana

Gisele Berto

Após analisar os vestígios no local e depois de colher o depoimento de sobrevivente do acidente ocorrido na tarde de ontem, 20, na BR-262, em Aquidauana, a Polícia Rodoviária Federal concluiu que o motivo do acidente teria sido o suicídio do motorista da EcoSport.

Três pessoas morreram e oito pessoas se feriram depois de uma colisão frontal entre um Ford Ecosport, que ia no sentido Corumbá x Campo Grande, e um Honda CRV, no sentido Campo Grande x Miranda. Um Gol, que seguia no mesmo sentido do CRV, não conseguiu desviar e também bateu na traseira de um dos carros. Além disso, uma ciclista que estava no acostamento, acabou atingida pelo Honda CRV, sofreu lesões e está hospitalizada.

O motorista e uma passageira da EcoSport morreram e um está em estado grave. No CRV, uma pessoa morreu, outra está em estado grave e outra teve ferimentos leves. No Gol, o motorista saiu ileso e quatro pessoas tiveram lesões leves.

A PRF enviou uma errata dizendo que, apesar da testemunha inicialmente ter dito aos policiais que se tratava de uma ação “inequívoca” de suicídio, a pessoa se recusou a prestar essa declaração por escrito.

De toda maneira, na nota, a PRF reitera que os sinais do local do acidente apontam responsabilidade do condutor da EcoSport, que invadiu a pista contrária. Entretanto, a PRF não descarta outras hipóteses, como sonolência e mal-súbito. Entretanto, a causa mais provável continua sendo suicídio do condutor do EcoSport.



Comentários