05/02/2019 07h10

Repórter freelancer tentava fazer imagens aéreas da área da tragédia sem autorização e colocou em risco as aeronaves que trabalhavam no resgate das vítimas

Gisele Berto

Um repórter freelancer foi detido na manhã de ontem, 4, pela equipe da Polícia Rodoviária Federal de Mato Grosso do Sul por uso de um drone irregular em Brumadinho. O homem, F.K.S.E, de 36 anos, foi detido em flagrante enquanto tentava realizar imagens da área atingida pela tragédia sem a devida autorização e em espaço aéreo restrito.

Durante o trabalho das aeronaves de resgate, o drone foi detectado e seu operador foi detido por agentes da PRF que estavam trabalhando em helicóptero próximo ao local. Ao perceber a aproximação da aeronave da PRF, o homem tentou sair do local, mas foi detido de posse do drone que voava em local restrito às equipes de resgate.

O repórter informou aos agentes PRF que veio do Rio de Janeiro para fazer imagens aéreas do local atingido. Ele foi detido em flagrante e poderá responder por atentado contra a segurança de transporte marítimo, fluvial ou aéreo, além de levar perigo para a vida ou saúde das pessoas envolvidas nos resgates.

Devido a seu tamanho pequeno, um drone é de difícil visualização por demais aeronaves. Seu uso irregular pode levar a danos em aeronaves e em seus tripulantes.

O drone foi apreendido e encaminhado juntamente com o fotógrafo para a Polícia Civil de Brumadinho.

Repórter foi  detido e o drone, apreendido. Foto: Divulgação PRF

Comentários