31/10/2015 10h00 – Atualizado em 31/10/2015 10h00

Além das seis rodadas do Brasileirão, alviverdes e alvinegros estão na final da Copa do Brasil. No domingo, G-4 motiva o clássico

Da Redação

Finalistas do Campeonato Paulista, da Copa do Brasil e concorrentes diretos por uma vaga no G-4 do Brasileirão. Com um retrospecto muito positivo em 2015, Palmeiras e Santos vão fechar a temporada como começaram, travando uma disputa acirrada e por grandes objetivos.

Donos de uma rivalidade histórica, Peixe e Verdão entram em campo neste domingo, às 17h, na Vila Belmiro, para protagonizarem o antepenúltimo encontro entre os dois no ano. Desta vez, o objetivo será o Brasileirão e uma vaga na zona de classificação para a Taça Libertadores da América.

Os alvinegros estão na quarta colocação, com 50 pontos, dois de vantagem para os alviverdes, que abrem a 33ª rodada na oitava posição. Com a classificação para o torneio continental como meta, os rivais podem acabar se beneficiando pelo sucesso do adversário no mata-mata. Caso o campeão da Copa do Brasil termine entre os quatro primeiros colocados do Brasileirão, o G-4 para a Libertadores se transforma em G-5.

Antes das finais da Copa do Brasil, Palmeiras e Santos terão três compromissos pelo Brasileirão. Os alviverdes encaram Vasco (casa), Atlético-PR (fora) e Cruzeiro (casa), enquanto os alvinegros pegam Joinville (fora), Flamengo (casa) e Coritiba (fora). Durante e depois das decisões, o Verdão enfrenta Coritiba (casa) e Flamengo (fora), e o Santos terá pela frente Vasco (fora) e Atlético-PR (casa).

Para Fernando Prass, a sequência de palmeirenses e santistas em 2015 é motivo de muito destaque. O goleiro elogiou a campanha dos dois times e ressaltou a importância de um bom desempenho na reta final da temporada.

  • As três primeiras vagas (no G-4 do Brasileirão) estão definidas. Vai sobrar uma. Palmeiras e Santos, que estão na briga nas duas frentes, vão ter praticamente finais de campeonato até 7 de dezembro. Às vezes, as pessoas podem ficar preocupadas com o desgaste, obviamente, porque são todos jogos decisivos. Mas acho que é o sonho de todo jogador. Só Palmeiras e Santos estão disputando a ponta nas duas competições.

Eu vejo como um privilégio, uma oportunidade de fazer o que gosta, entrar em campo em jogos decisivos e que valem alguma coisa, diferente de outras equipes que vão entrar nessa reta final jogando sem muitos objetivos – avaliou o goleiro do Verdão.

(*) Globo Esporte

Donos de uma rivalidade histórica, Peixe e Verdão entram em campo neste domingo (Foto:Reprodução)

Comentários