18/10/2013 16h10 – Atualizado em 18/10/2013 16h10

Procon orienta consumidores quanto à renegociação de débitos

Desde a última segunda-feira (14) dois serviços estão disponíveis via internet para auxiliar o consumidor a regularizar dívidas e se habilitar a novas compras

Da Redação

O Órgão Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor de Três Lagoas (Procon/TL) orienta consumidores quanto à regularização de dívidas. Segundo o Procon, desde a última segunda-feira (14) pelo menos dois serviços estão disponíveis via internet e oferecem ferramentas para renegociação de débitos.

A primeira opção é oferecida pelo Serasa por meio do “Feirão limpa nome online”. Até o próximo domingo (20) o consumidor poderá encontrar a empresa a qual possui débitos e iniciar a negociação. O serviço, gratuito, está disponível no site http://serasaconsumidor.com.br/limpanome. O contato pode ser feito por telefone, e-mail ou chat pela internet.

Outra opção para quem quer usar a internet para sair da lista de inadimplentes é a campanha “Acertando Suas Contas”, promovida pela Boa Vista, administradora do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC). A entidade ainda não divulgou o balanço da campanha, que é mais longa e vai até 14 de dezembro. O endereço da ferramenta é http://www2.boavistaservicos.com.br/consumidorpositivo/. Assim como a campanha da Serasa, o serviço também é gratuito.

Além das ferramentas online, o contato pode ser feito também diretamente com as empresas. No caso de dívidas com bancos, é possível iniciar o contato pela internet. O site do Bradesco conta com um formulário pelo qual o cliente pode enviar uma proposta. Já o Itaú mantém uma página com uma lista de telefones para agendamento de renegociação de dívidas de serviços relacionados ao Itaucard. Segundo o banco, as condições variam conforme cada caso, mas a restrição ao crédito é baixada em cinco dias após o pagamento da primeira parcela do acordo.

O pagamento ou renegociação de dívidas com financeiras ou varejistas já garante a retirada do nome no cadastro de inadimplentes. Segundo o Procon, lojistas têm até 24 horas, contando da confirmação do pagamento, para solicitar a baixa do nome do cliente da lista de devedores.

CHEQUES SEM FUNDO

No caso de cheques sem fundo, o banco deve orientar o consumidor sobre como proceder. Para o Procon de Três Lagoas, o procedimento mais comum é solicitar ao banco informações sobre número, valor e data do cheque devolvido duas vezes. Em seguida, é preciso recuperar o cheque com a empresa ou pessoa para quem o cheque foi emitido.

“O consumidor deve protocolar uma carta, seguindo orientação do seu banco, juntando o cheque ou uma cópia e recolher a taxa cobrada pelo banco, sendo recomendado ainda a buscar o contato presencial, no qual um contrato deve ser assinado, inclusive por testemunhas”, explica a equipe do Procon, ressaltando que uma vez combinada a renegociação, é importante cumprir o acordado, já que, em caso de quebra de contrato, o credor pode cobrar a dívida de uma vez só na Justiça.

INADIMPLÊNCIA

Os dados mais recentes de endividamento e inadimplência mostram que o brasileiro tem se preparado para o impacto das festas de dezembro. A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor da Confederação Nacional do Comércio (Peic/CNC) mais recente aponta que o percentual de famílias endividadas vem caindo desde julho: naquele mês, o indicador era de 65,2%; em setembro, ficou em 61,4%.

A tendência é que os devedores continuem a buscar regularizar suas dívidas nos próximos meses, afirmou o órgão.

DÉCIMO TERCEIRO

Segundo o Procon, quem gastou dentro do planejado no Dia das Crianças, sai na frente para evitar a bola de neve de dívidas nos próximos meses. Agora, a dica é evitar o gasto exagerado com o décimo terceiro salário, cuja primeira parcela é creditada em novembro, em algumas empresas.

O ideal é aproveitar a renda extra para pagar as dívidas e tentar fazer uma reserva, já pensando nos gastos de início de ano: IPVA, IPTU e férias escolares costumam ser os principais impactos do período. Se o consumidor tem alguma reserva financeira ou se receber o décimo terceiro em novembro, vale utilizar o recurso para quitar os débitos ou renegociar com os credores. Só o fato de renegociar a dívida já o torna adimplente (que não consta débito) de novo.

(*) Com informações de Assecom Procom

O pagamento ou renegociação de dívidas com financeiras ou varejistas já garante a retirada do nome no cadastro de inadimplentes (Foto: Divulgação/Assecom)

Comentários