JOVEM SUL NEWS – Os produtores rurais de Mato Grosso do Sul, com destaque para aqueles organizados em sindicatos das regiões norte e nordeste, integrantes do Sistema Famasul, realizam movimento de repúdio contra a intenção do Governo do Estado em aumentar a alíquota do Fundersul e do ICMS sobre os combustíveis.

Durante a última semana ocorreu uma reunião em São Gabriel do Oeste, envolvendo representantes dos sindicatos rurais de Alcinópolis, Bandeirantes, Camapuã, Chapadão do Sul, Coxim, Figueirão, Jaraguari, Pedro Gomes, Rio Negro, Rio Verde de Mato Grosso, São Gabriel do Oeste e Sonora.

Na oportunidade foram revelados os percentuais de aumento que pretende o governo, causando indignação aos ruralistas. Eles emitiram uma nota de repúdio que está sendo distribuída em redes sociais e ainda, colocaram todos em alerta para viagem a qualquer momento à Capital Campo Grande. A intensão é lotar o plenário da Assembleia Legislativa no momento da entrada do projeto e ou a sua votação.

Os ruralistas prepararam um planilha com os números e outra com os nomes, endereços de e-mail e telefone de todos os deputados estaduais de Mato Grosso do Sul, na esperança de que sejam pressionados por toda a população para que votem contra o projeto do executivo que aumenta os impostos.

Pretendem os produtores convencerem o legislativo de que o aumento dos impostos vai acarretar prejuízos para a economia, dificuldades aos produtores, reflexo nos preços finais dos combustíveis, vindo na contramão da intensão do Governo Federal que é de desonerar a classe produtora.

Veja abaixo a grade que mostra os aumentos na alíquota do Fundersul, imposto que no passado já foi considerado como bitributação “gêmeos”, com destaque para o gado acima de 24 meses, que atinge a cifra de 72% a mais no Fundersul.

Fonte: Jovemsulnews
Comentários