11/11/2006 10h57 – Atualizado em 11/11/2006 10h57

Diario Catarinense

Um professor de Angelina, a 70 quilômetros de Florianópolis, foi preso, ontem, acusado de molestar pelo menos quatro meninos entre 10 e 12 anos. O homem, de 29 anos, usaria o recreio e o espaço da biblioteca da escola municipal em que dá aula para abusar dos alunos. As vítimas contaram ao delegado de Santo Amaro da Imperatriz, Rodrigo Falck Bortolini, que o professor acariciava o pênis deles, além de praticar sexo oral e masturbação nos garotos. Os abusos estariam ocorrendo desde o início do ano, quando o professor da 4ª série assumiu a turma. Tudo foi descoberto por acaso. Um dos meninos teria passado a mão em um colega, de brincdeira, e um terceiro soltou a frase, na presença de uma das mães: – Parece até o nosso professor. A partir daí, os pais começaram a investigar a história. Descobriram, então, que o homem chantageava os estudantes dizendo que baixaria as notas caso contassem. Quatro garotos resolveram procurar a polícia para depor contra o professor. Ainda existiria uma quinta vítima. O acusado foi ouvido, ontem, pelo delegado de Santo Amaro da Imperatriz, mas negou os abusos sexuais. Bortolini pediu a prisão temporária do professor. Com receio de linchamento, ele foi transferido, ontem mesmo, a uma unidade prisional da Capital. As crianças estão recebendo acompanhamento psicológico. O professor pode ser indiciado por atentado violento ao pudor e pegar de seis a 10 anos de detenção.

Comentários