24/10/2013 16h54 – Atualizado em 24/10/2013 16h54

Programa de qualificação busca transformar o produtor rural em um empresário

A qualificação está ocorrendo no Bairro Cinturão Verde e cerca de 17 alunos irão receber diversos conceitos de gestão durante seis semanas

Da Redação

Pela primeira vez em Três Lagoas está ocorrendo um programa que irá beneficiar diversas pessoas que tiram o seu sustento de pequenas propriedades. O Negócio Certo Rural, uma parceria com o Sindicato Rural de Três Lagoas e o Sistema Famasul, oferece uma capacitação e também consultoria para o produtor rural que queira transformar a sua propriedade em uma empresa.

A qualificação está ocorrendo no Bairro Cinturão Verde. Cerca de 17 alunos irão receber diversos conceitos de gestão durante seis semanas. Para a produtora rural, Roseli dos Santos, moradora do bairro há 20 anos, “está sendo uma oportunidade única. Eu vendo verdura e não imaginava o que eu poderia fazer para ganhar mais dinheiro e conseguir fazer com que o meu negócio desse certo”, finaliza.

A capacitação é baseada em estudos de casos e também focada na profissionalização. Para o instrutor, Mauro C. Júnior, “o programa iniciou em 2010 e quase todos os municípios já passaram por essa consultoria. A nossa meta é transformar o produtor rural em um empresário capaz de montar o seu plano de negócio”.

Para o presidente do Sindicato Rural, Pascoal Secco, “a capacitação é uma peça fundamental para aqueles que buscam transformar os seus negócios em soluções rentáveis. O Sindicato possui parceria que beneficia todos aqueles que buscam qualificação, em diversas áreas ”, conclui.

O programa Negócio Certo Rural é gratuito e além de ser feito um diagnóstico da propriedade, a identificação e descrição do negócio, a verificação da viabilidade econômica e também a organização e administração, o produtor tem a oportunidade de tirar todas as suas dúvidas e entender a sua importância em relação ao mercado.

(*) Com informações de Assecom Sindicato Rural

A capacitação é baseada em estudos de casos e também focada na profissionalização (Foto: Divulgação/Assecom)

Comentários