18/09/2018 15h40

Redação

O primeiro domingo do mês de setembro poderá ser destinado a comemorar o Dia Nacional do Campista Católico. De iniciativa do senador Cidinho Santos (PR-MT), projeto que trata do assunto está em análise na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE), onde aguarda a designação de relator (PLS 183/2018).

Para Cidinho, os tempos atribulados “estão sempre a disputar conosco mesmos o tempo necessário para a vivência da fé”. O senador acrescenta que, “longe das atribulações, junto à natureza e vivendo em comunidade, a criatura se redescobre, ao redescobrir a experiência da fé”. Segundo o senador, os exemplos de fé dos campistas justificam a instituição de uma data nacional, como um reconhecimento pelo seu trabalho religioso e comunitário.

Histórico

No Brasil, a prática do acampamento de integrantes da Igreja Católica tem pouco mais de 10 anos. Começou no Rio de Janeiro e depois se espalhou para outros estados. Em setembro de 2016, na cidade de Cachoeira Paulista (SP), os campistas católicos realizaram seu Primeiro Encontro Nacional.

A ideia dos eventos é conciliar a aventura de acampar com uma experiência de retiro espiritual. O acampamento é realizado geralmente na zona rural, onde os participantes, chamados campistas, têm atividades desde as primeiras horas da manhã até a noite, com foco no aprendizado sobre a vivência em comunidade e a vida espiritual.

(*) Agência Senado

Comentários