26/12/2012 15h34 – Atualizado em 26/12/2012 15h34

Projeto patrocinado pela Fibria capacita cerca de 550 jovens

O Projeto Inclusão Digital faz parte da linha Trabalho e Renda que tem o objetivo de oferecer acesso e inserção qualificada do jovem no mercado do trabalho, por meio do apoio à sua formação profissional e do estabelecimento de conexões entre seus interesses e as oportunidades do mercado

Da Redação

Com o intuito de promover a capacitação de jovens para ingresso no mercado de trabalho, o Projeto Inclusão Digital, realizado pela Comunidade Kolping, com o apoio da Fibria e Instituto Votorantim, encerrou na sexta-feira (21/12), o segundo ano de atividade.

Segundo a coordenadora do Projeto, Vilma Portela, em 2012 o projeto formou 205 alunos. “Este é o segundo ano que encerramos o Inclusão Digital com uma boa adesão de jovens e somando todos os alunos que receberam a capacitação, o número chega a 550”.

Para a estudante Giovana Barbosa, de 16 anos, foi muito importante ter se matriculado no projeto. “Eu aprendi muito no curso, principalmente sobre cidadania e informática”.

A consultora de Sustentabilidade da Fibria, Evânia Lopes, participou da cerimônia de encerramento do projeto e falou sobre a importância dos jovens em buscarem qualificação. “Graças à parceria entre a Comunidade Kolping, Fibria e Instituto Votorantim os alunos têm acesso a cursos que proporcionam a capacitação profissional e a partir daqui estão prontos para buscarem uma colocação no mercado de trabalho”.

Evânia também ressaltou, que dos alunos que participaram do projeto no primeiro semestre, 21 desses jovens estão participando do programa aprendiz na FIBRIA.

PROJETO

Por meio das diretrizes do Instituto Votorantim, a empresa traça linhas de atuação social, que oferece aos jovens oportunidades nos seguimentos da Educação, Trabalho e Renda, Cultura, Esportes, Fomento a Cadeias Produtivas e Desenvolvimento Local.

O Projeto Inclusão Digital faz parte da linha Trabalho e Renda que tem o objetivo de oferecer acesso e inserção qualificada do jovem no mercado do trabalho, por meio do apoio à sua formação profissional e do estabelecimento de conexões entre seus interesses e as oportunidades do mercado.

Nas aulas do Projeto os jovens aprendem a trabalhar com o Pacote Office, a atuar como operadores de computador e na montagem de hardwares e redes.

(*)Informações da Assessoria de Comunicação da Fibria

Alunos após receberem o diploma do projeto de Inclusão Digital. Foto: Assessoria

Comentários