30/10/2015 09h31 – Atualizado em 30/10/2015 09h31

As crianças e adolescentes do Projeto Florestinha realizaram nesta semana, desde terça-feira (27), trabalhos de Educação Ambiental para alunos das escolas rurais em três municípios.

Assessoria

As atividades de Educação Ambiental foram desenvolvidas nas escolas rurais de Ribas do Rio Pardo, Camapuã e Água Clara, as quais são distantes das cidades. Foram atendidos 70 alunos, no Distrito de São Domingos, município de Água Clara, 40 alunos no município de Ribas e 17 na escola da comunidade São José, no município de Camapuã que serão atendidos até às 17h00 de hoje.

Os trabalhos são realizados de forma lúdica, como são os trabalhos de Educação Ambiental desenvolvidos pelo Projeto, em oficinas temáticas supervisionadas por um Policial Militar Ambiental. As oficinas temáticas são:

1 – Reciclagem de papel, com palestra sobre os problemas relacionados aos resíduos sólidos.

2 Plantio de mudas nativas, com palestra sobre desmatamento, erosões e importância da flora, etc.

3 Visitação ao museu de animais e peixes empalhados, com palestra sobre fauna, pesca, atropelamentos de animais silvestres, tráficos, etc.

4 Apresentação do teatro de fantoches, com peças sobre as questões ambientais, como: águas, desmatamentos, incêndios florestais e resíduos sólidos etc.

5 Ciclo da Água, com palestras sobre o uso sustentável, poluição e escassez dos recursos hídricos).

6 Casa da Energia. Trata-se de uma maquete de uma residência com todos os locais de consumo de energia (lâmpadas, chuveiros, ar condicionado, geladeira, micro-ondas etc.). Com esta oficina é realizada a discussão e informação sobre os tipos de energia e a importância ambiental de se economizar este recurso.

7 Palestra Geral – palestra executada por um Florestinha e um Policial Ambiental para a sensibilização dos estudantes sobre os vários temas ambientais, de forma que os alunos entendam que o ambiente é um complexo e que afetar o seu equilíbrio gera problema de qualidade de vida, tendo em vista que tudo que usamos, comemos, bebemos, respiramos vem do ambiente. Além das oficinas e palestras são realizadas discussões de vários temas ambientais entre os alunos e as crianças do Projeto Florestinha, supervisionadas pelos Policiais Militares Ambientais.

Além da parte social, Educação Ambiental tem sido prioritária nos trabalhos desenvolvidos pelo Projeto Florestinha. Em 2013 foram atendidos 11.913 e em 2014 foram atendidos 7.870 alunos da Capital e Interior.

Na semana passada o Projeto Florestinha atendeu 956 crianças de escolas públicas municipais e Estaduais de Rio Negro.

(*) Assessoria PMA

Em 2013 foram atendidos 11.913 e em 2014 foram atendidos 7.870 alunos da Capital e Interior (Foto:Assessoria)

Comentários