04/07/2017 11h12

Proposta chega a Câmara hoje, para ser apreciado pelo Plenário

Da redação

A secretária municipal de Assistência Social, Vera Helena Arsioli Pinho e o diretor de Proteção Social Especial, Luis Fernando Tondeli Fochi reuniram-se com os vereadores, na manhã desta terça- feira (04), para apresentar detalhes do projeto de lei que chega a Casa, propondo a criação da “Família Acolhedora”.

A proposta permitirá que famílias selecionadas pela Assistência Social, do Município, recebam crianças e adolescentes, que hoje ficam nas Casas Acolhedoras – crianças e adolescentes vítimas de abuso ou em situação e risco – por um período até que a situação dos menores seja definida, juridicamente (retorne para a família biológica ou seja encaminhado para adoção).

Vera explicou que Três Lagoas, atualmente tem 3 Casas Acolhedoras – uma delas, inclusive, atende dois autistas – reunindo um total de 42 crianças e acolhidas.

A secretária pontuou que a proposta da “Família Acolhedora” é uma visão que está sendo implantada em todo o País e visa garantir uma rotina familiar muito importante para o desenvolvimento dos acolhidos.
A família que adotar terá direito a um benefício de um salário mínimo, para custear despesas das crianças e adolescentes que receber. No caso de irmãs, não haverá separação. Além disso, haverá toda uma equipe que dará suporte para as famílias: psicólogo, pedagogo, apoio jurídico, entre outros.

A proposta só não prevê a adoção por parte das famílias. Estas terão apenas a missão de acolher as crianças e adolescentes, por um tempo específico. O projeto entrará em pauta, na sessão de hoje. A promotora de infância Ana Cristina, fará uso da tribuna para falar mais sobre a proposta.

Posse

Ainda na manhã de hoje, tomou posso mais uma concursada. Trata-se de Gabriela Alves Costa Fernandes Ferreira, que terá a responsabilidade de fotografar todas as ações realizadas no Legislativo Municipal, bem como, acompanhar e registrar os vereadores, durante atuação parlamentar, em solenidades.

Gabriela é a nona concursada a tomar posse, neste ano, sendo a segunda que atuará na Assessoria de Imprensa, da Casa de Leis. O último concurso do Legislativo Municipal ocorreu em outubro do ano passado. No total foram abertas 34 vagas, nas mais diversas áreas de formação.

De acordo com o presidente da Câmara, André Bittencourt, os aprovados serão chamados à medida das necessidades da Casa, dentro do prazo de dois anos, conforme prevê o edital.

A proposta permitirá que famílias selecionadas pela Assistência Social, do Município, recebam crianças e adolescentes (Foto: Câmara/Divulgação)

Comentários