31/10/2013 07h40 – Atualizado em 31/10/2013 07h40

Os setores foram citados pelo governador durante entrevista à imprensa após a entrega de geladeiras do Programa Eficiência Energética nesta quarta-feira

Da Redação

Os projetos nas áreas de infraestrutura logística, ferroviária, rodoviária, hidroviária (portos) e aeroportuários foram elencados como prioritários pelo governador André Puccinelli para melhoria da logística de distribuição e exportação dos produtos de Mato Grosso do Sul. “Estes cinco setores são os mais importantes para que, através de uma logística melhorada, nossos produtos possam ser mais competitivos, onde são consumidos ou na exportação através dos portos”, detalhou o governador.

Os setores foram citados pelo governador durante entrevista à imprensa após a entrega de geladeiras do Programa Eficiência Energética nesta quarta-feira (30). Puccinelli comentou o Projeto Centro-Oeste Competitivo que foi lançado ontem, 29 de outubro, em Brasília, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e Confederação Nacional da Agricultura (CNA).

Dos 308 projetos de modernização e ampliação da infraestrutura logística apresentados no Projeto Centro-Oeste Competitivo, 106 são considerados prioritários para o governador André Puccinelli. “Se em Mato Grosso do Sul fossem feitos os 12 principais projetos teríamos o dispêndio de R$ 36 bilhões”, contabilizou.

Puccinelli lembrou que alguns desses projetos já estão sendo feitos com recursos do governo do Estado, outros foram incluídos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) como as obras de pavimentação da BR-419, (são 279 quilômetros do entroncamento da rodovia com a BR-163, em Rio Verde e a BR-262, no município de Aquidauana) e a conclusão da rodovia Sul Fronteria Integração, a MS-165.

Defendeu ainda que governos estadual e federal atuem em conjunto na defesa da modernização do país. “Seria importante e já enviamos projeto de lei para a Assembleia para implementação de PPPs [Parcerias Público-Privadas], com isso faremos com que o nosso Brasil se modernize mais rápido”, enfatizou André.

Aprovando a iniciativa da Confederação Nacional da Indústria e Confederação Nacional da Agricultura em conclamar os parlamentares federais para executar ações que beneficiem a evolução da logística brasileira nos próximos anos, André foi enfático. “Louvo essa atitude da CNI e da CNA para que se tenha uma evolução nos próximos anos e não se tenha gargalos logísticos, que já existem hoje, aumentados para o futuro”, finalizou Puccinelli.

(*) Com informações de Notícias MS

Comentários