13/06/2017 09h01

Ataque dos criminosos à penitenciária iria acontecer na semana que vem. Uma mulher também foi presa

Lucas Gustavo

Na manhã desta terça-feira (13), a Polícia Federal de Três Lagoas prendeu uma quadrilha especializada em tráfico de armas. Os integrantes, incluindo uma mulher, foram capturados em Campo Grande. Eles pretendiam resgatar um detento, de 31 anos, que cumpria pena na Penitenciária de Segurança Máxima da Capital. O condenado seria líder da organização criminosa.

Em entrevista ao Perfil News, o delegado Vinicius Faria Zangirolani explicou que, no mês de março, o detento estava preso em Três Lagoas. Ele precisou ser transferido para a Máxima de Campo Grande depois de tentar fugir. A partir daí, a investigação teve início. Foi apurado que, de dentro da cadeia, o acusado continuava a dar ordens para a quadrilha.

‘’Os integrantes estavam há 10 dias na Capital e, inclusive, alugaram uma casa. O resgate do líder era previsto para acontecer no próximo dia 19’’, frisou o delegado.

Ainda de acordo com Vinicius, foram cumpridos três mandados de condução coercitiva, um de prisão preventiva e quatro de busca e apreensão. Com a quadrilha, a polícia também encontrou seis pistolas, duas armas de grosso calibre, munições, veículos, quatro coletes à prova de balas e R$ 8 mil.

A operação que capturou os suspeitos foi batizada de Cerberus. Os trabalhos também tiveram o apoio do
Batalhão de Choque da Polícia Militar e da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen). A polícia ainda não divulgou o nome dos acusados. 50 agentes participaram das buscas.

Também de acordo com o delegado, na cela onde o líder da quadrilha estava foram encontrados três celulares.

Três integrantes da quadrilha sendo presos pela Polícia Federal. (Fotos: Divulgação/ Polícia Federal).

Comentários