30/03/2015 17h56 – Atualizado em 30/03/2015 17h56

Entre os crimes de roubo (e também furtos) estão veículos, dinheiro, jóias, aparelhos eletroeletrônicos e celulares

Léo Lima com sites

A Polícia Civil de Nova Andradina apresentou, nesta segunda-feira (30), seis integrantes de uma quadrilha que vinha agindo na cidade, promovendo assaltos e furtos nos últimos dias. Dentre os crimes, um assalto a uma residência, onde uma família foi feita refém, enquanto os ladrões agiam. Quanto aos furtos, um de uma caminhonete F-250 e um caminhão F-4000. Ao todo, após levantamento feito pelas autoridades policiais, os ladrões conseguiram levantar cerca de R$ 1 milhão com os crimes.

De acordo com informações, estão presos Anderson de Melo dos Santos, de 28 anos, vulgo Neguinho Paletó, natural de Rosana (SP) e morador em Batayporã; Jinaldo Lopes da Silva Neto, 20 anos, vulgo Theo, natural de São Paulo (SP); Tiago da Silva Rocha, 20, natural de Ponta Porã; Geovani Alves da Silva, 19; Caíque Lopes Carvalho, 19; e, Paulo Gonçalves Queiroz, 18, vulgo Noturno, natural de Nova Andradina. O grupo também tinha como integrante um adolescente de 17 anos, envolvido nos crimes. Ele foi apreendido pela Foça Tática por tráfico de drogas e munições.

ASSALTO À RESIDÊNCIA

O assalto praticado na casa de uma família residente na Rua São José, próximo à Câmara Municipal, no começo da noite do dia 24 passado. Na ocasião, cinco elementos armados invadiram a residência, renderam o dono da casa, seus três filhos e uma amiga, que estava no local. Todos foram trancados em um quarto sob ameaça de morte e os criminosos chegaram a efetuar um disparo de arma de fogo para assustar as vítimas. Após isso, três dos criminosos teriam fugido com a caminhonete Ford Edge das vítimas, com televisores, celulares e joias.

No meio do caminho para o Paraguai, os criminosos pararam o veículo após a ponte do rio Ivinhema, na MS-276, quilômetros antes da base operacional da PMR (Polícia Militar Rodoviária) de Amandina e enterraram as joias, posteriormente recuperadas pelos agentes do SIG.

Outros dois ladrões ficaram no local por mais algumas horas vigiando as vítimas e, somente após este período, deixaram a imóvel. Após o crime, os investigadores realizaram diligências e chegaram a dois suspeitos do roubo, que seriam Anderson de Melo dos Santos, o “Paletó”, de 28 anos, e Caíque Lopes Carvalho, de 19 anos, que foram presos nos dias 25 e 26 de março. respectivamente.

Após isso, os policiais descobriram o nome de mais três envolvidos, que foram identificados como Tiago da Silva Rocha, de 20 anos, Jinaldo Lopes da Silva Neto, o “Theo”, de 20 anos e Geovani Alves da Silva, de 19 anos. Os três foram presos na manhã do dia 27 de março e confessaram a prática do crime.

Além das prisões, os agentes da Seção de Investigações Gerais (SIG) conseguiram recuperar joias, seis aparelhos de TV, três Iphones, notebook, tênis, carrinhos, viodeogame, bolsa, dentre outros objetos que haviam sido subtraídos durante o roubo. Um simulacro de arma de fogo que foi usado na ação também foi localizado e apreendido.

Durante as investigações, os policiais descobriram ainda que, após a fuga da residência, outra pessoa havia dado apoio para levar os produtos e ocultá-los no barracão de uma propriedade rural localizada no Assentamento Santa Olga. No dia 28, uma equipe da Força Tática apreendeu em flagrante, por tráfico de drogas, o adolescente de 17 anos.

FURTO DA F-4000

A Polícia Civil também descobriu que dois dos integrantes da quadrilha, Tiago da Silva Rocha e Jinaldo Lopes da Silva, seriam os responsáveis pelo furto de uma caminhonete F-4000, que foi levada da frente de uma residência, localizada na Rua Osvaldo Campesato, também em Nova Andradina.

Na ocasião, a vítima havia deixado o veículo estacionado e, horas depois, percebeu que o automóvel havia sido subtraído. Segundo a polícia, a dupla confessou a autoria do furto e informou que a F-4000 também havia sido levada para o Paraguai.

Horas depois, os moradores conseguiram gritar por socorro a vizinhos, que acionaram a polícia e o Corpo de Bombeiros, momento em que os moradores foram libertados.

As investigações foram realizadas e os policiais descobriram que os autores do crime foram Paulo Gonçalves de Queiroz, de 18 anos, e Jinaldo Lopes da Silva Neto, o “Theo”, de 20 anos. Em poder de um deles, a polícia apreendeu arma usada no crime.

(*) Com Nova News e Jornal da Nova

Os seis integrantes da quadrilha, presos pelo SIG (Foto: Nova News)

Parte das jóias apreendidas pelo SIG, junto com os ladrões (Foto: Jornal da Nova)

Aparelhos televisores, calçados e outros objetos roubados pelos ladrões e recuperados pelo SIG (Foto: Nova News)

Revólver calibre 38, usado no roubo da F-250, e outros objetos levados pelos ladrões da casa assaltada (Foto: Nova News)

Comentários