07/11/2013 08h27 – Atualizado em 07/11/2013 08h27

É lamentável ainda que os pescadores profissionais ou amadores tenham na sua mente que o bonito mesmo é ficar tirando dos rios

Nos impressiona saber que o ser humano menospreza a água jogando esgotos nos rios, menospreza a terra jogando lixo nela, menospreza as árvores jogando concreto sobre elas, menospreza a vida aquática retirando dos rios tudo que encontram pela frente

Antonio Carlos Garcia de Oliveira

Tenho visto muitos pescadores postando nas redes sociais, sobre as mãos, grandes espécimes de peixes, ora pescados no Rio Verde, no Paranazão, no Sucuriú, e me pergunto se aquela seria tão só a razão da pescaria, e já respondo, não é.

Lembro bem que nos anos 70, 80, 90 que pescadores, principalmente os paulistas, vinham com caminhonetes, caminhões e retiravam dos nossos rios quantidades absurdas de peixes, depredando verdadeiramente os rios de nosso Estado. Sem falar dos pescadores profissionais que colocam mais de oitocentos metros de redes, de tamanho irregular, nos rios, para acabar com tudo que existe.

Naquela ocasião nem meio ambiente, nem Governo atinavam de que já estava em andamento um processo de escassez dos peixes que existiam em nossos rios. O tempo passou e o pescador continua a depredar os mananciais de peixes, retirando das águas dos nossos rios peixes que em muitos casos são matrizes para que a vida aquática prossiga.

Fui no pantanal onde existe a maior quantidade de espécies e a mais espetacular vida aquática do planeta e me deparei com peixes pequenos, mal formados para a vida, e um rio lotado de pescadores ávidos pela busca de peixes. Os fora da medida servem para sashimi e os maiores para levar prá casa e mostrar aos amigos no facebook. Sinto que o perigo ronda nossa casa. O que nos resta é que estamos só à mercê das boas almas que ainda apreciam um pouco a natureza.

Ainda que exista a tal da piracema, é notável que peixe não possui calendário em sua casa e que boas espécies estão sendo levadas prá casa carregadas de ovas e que o pescador “não está nem aí” se isso está acontecendo. É lamentável ainda que os pescadores profissionais ou amadores tenham na sua mente que o bonito mesmo é ficar tirando dos rios os maiores peixes para servir aos amigos ou mostrar em fotografias.

Lamentável que isso vá aos poucos dizimando os peixes e ficando só as fotografias para mostrar, e ainda no presente observar que vamos soçobrar com as piores espécies como ocorre no pantanal com as piranhas e em nossos poucos rios ainda piscosos, com peixes cada vez menores, por conta da sanha dos pescadores que não possuem a menor consideração pela natureza e por seu futuro.

Nos impressiona saber que o ser humano menospreza a água jogando esgotos nos rios, menospreza a terra jogando lixo nela, menospreza as árvores jogando concreto sobre elas, menospreza a vida aquática retirando dos rios tudo que encontram pela frente. Se “automenospreza” ao menosprezar tudo isso. Ainda que sabedor da impossibilidade disso, como defensor do meio ambiente, sugiro que a pesca seja proibida por anos, afim de que não só possamos mostrar fotografias para nossos netos, mas a vida como ela é. Tudo isso é muito lamentável.

Antonio Carlos Garcia de Oliveira(Promotor de justiça de Meio Ambiente)

Comentários