18/11/2006 16h40 – Atualizado em 18/11/2006 16h40

Campo Grande News

Um político com P maiúsculo. Assim o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, definiu o senador Ramez Tebet (PMDB), que morreu ontem, em função de câncer. Em Três Lagoas, onde ocorre o velório e será o sepultamento do senador, o presidente disse que a morte de Ramez é “uma perda irreparável, em um momento novo da política do Brasil”. Lembrou a trajetória do senador, de promotor até o cargo de presidente do Senado, e que foi ele quem deu a posse a Lula. Disse que no seu segundo dia de mandato Ramez o procurou para se colocar à disposição. “Um homem que pensava o futuro de nossa nação. Um democrata, um homem que deixa um legado de contribuições para nosso País. Toda vez que morre um político importante, que contribuiu para o Brasil, o País fica um pouco mais órfão”, acredita. Lembrou que ele e o Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado, haviam combinado de na segunda-feira visitar o senador, em Campo Grande. Porém, ontem, pouco antes da meia-noite, ele acabou falecendo. Lula disse que espera no mês que vem estar em Três Lagoas para lançar a pedra fundamental do projeto de celulose, tocado pela International Paper. “O Brasil perde e que Deus permita que nasçam outros políticos com competência e grandeza de Ramez”, finalizou o presidente.

Comentários