15/03/2012 08h30 – Atualizado em 15/03/2012 08h30

Da Redação*

Um ranking da Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems) aponta Paranaíba como o melhor salário para os profissionais da educação, com um piso de R$ 2.019.

A Fetems constatou que dos 79 municípios de Mato Grosso do Sul somente 11 cumprem integralmente a lei Federal n° 11.738, a lei do Piso Salarial Profissional Nacional, que é pagar o piso de R$ 1.451 e garantir 1/3 da hora atividade dos professores para planejamento de aulas, correção e elaboração de provas, preparação dos diários de sala e atendimento aos pais.

Entre os municípios sul-mato-grossenses que respeitam a legislação, Paranaíba é seguida por Naviraí com R$ 1.771 e em terceiro Água Clara com salário de R$ 1.585.

Os salários são para os profissionais com formação em nível do magistério para uma jornada de até 40 horas semanais. Completam a lista: Sidrolândia, Antônio João, Aquidauana, Brasilândia, São Gabriel D’Oeste, Inocência, Três Lagoas, Terenos e Coronel Sapucaia.

Na opinião da Fetems, “os prefeitos e prefeitas que cumprem a Lei Federal dão o exemplo e priorizam a educação pública de qualidade”. Por isso, eles serão homenageados, amanhã, em Campo Grande, com o Prêmio Prefeito Educador, uma iniciativa da Federação para reconhecer, a cada ano, o trabalho dos gestores públicos comprometidos com a educação.

Para a secretária de Educação, Cultura, Desporto e Lazer de Paranaíba, Jane Paula da Silva Colombo, o município se sente agraciado por esse reconhecimento da Fetems. “É uma satisfação imensa estarmos trabalhando e sermos reconhecidos em destaque como primeiro lugar”, frisou.

Paralisação

Com o objetivo de fazer reivindicações nas esferas Federal e Estadual, o Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação), de Paranaíba, participará da Greve Nacional da Educação hoje, amanhã e sexta-feira (16).

Hoje os Sindicatos Municipais dos Trabalhadores em Educação (Simteds) iniciam as atividades nos municípios. Amanhã, as caravanas se dirigem a Campo Grande para uma grande marcha pelas ruas da capital; na sexta-feira (16), ocorre nos municípios debates sobre o Plano Nacional de Educação. Simted de Paranaíba participará do movimento.

Conforme Sebastião Serafim Garcia (Tião Coqueiro), presidente do Simted de Paranaíba, a paralisação é marcada pela CNTE; assim, todo o país irá participar. Em âmbito nacional, as reivindicações são as cobranças do PNE (Plano Nacional de Educação) – leis que normatizam toda a educação do Brasil; o investimento de 10% do PIB (Produto Interno Bruto) na educação; o cumprimento integral da Lei do Piso Nacional, onde entra a implantação de 1/3 de hora-atividade para o magistério.

Em Mato Grosso do Sul, a preocupação da Fetems e dos Simteds é cobrar do governo um aumento administrativo, a votação do Estatuto (87) e reivindicar mais vagas para concurso. Segundo o Tião, a Rede Estadual de Ensino iniciou 2012 com 9.011 convocados. “Não chegamos a 13.500 efetivos. Os convocados chegam a praticamente 66% da folha, o que é ruim para os sindicatos, para a Federação, pois perdemos a força de negociar”, explicou. Ele lembrou que no último concurso, que ofereceu 545 vagas, passaram apenas 198. “Que o próximo concurso tenha pelo menos 2 mil vagas, porque sobrou vaga agora”, falou.

(*) Com informações Jornal Tribuna

Comentários