14/06/2017 07h17

A reunião com os representantes ocorreu no gabinete do vereador

Redação

Por conta de um requerimento encaminhado para as empresas do setor florestal, com sede em Três Lagoas, o vereador Antônio Realino reuniu-se com representantes da entidade, na manhã de ontem (13), para tratar sobre as oportunidades de trabalho oferecidos a trabalhadores nascidos no Município. Reunião ocorreu no gabinete do vereador.

Por conta de uma lei municipal, que trata da reservas de vagas para trabalhadores três-lagoenses, na sessão do dia 6 de junho, Realino apresentou um requerimento pedindo tanto para a Fibria quanto para a Eldorado Brasil, informações sobre a quantidade de funcionários, naturais de Três Lagoas, que estavam trabalhando nas empresas.

Além de trazer de maneira oficial a resposta da empresa, o gerente regional de Desenvolvimento Humano e Organizacional, da Fibria, Arnaldo Milan e a gerente de Relações Corporativas, Marisa Coutinho, estiveram no gabinete do vereador para informar sobre os projetos, investimentos e política da Fibria, em Três Lagoas e região.

Referente ao requerimento nº 165/2017, foi informado que a empresa cumpre todas as obrigações e procedimentos legais, em relação à contratação de mão de obra, sob sua responsabilidade, sempre valorizando os profissionais locais e respeitando as características técnicas exigidas pela vaga.
“É importante frisar que novas vagas surgirão, a partir da ampliação da empresa. Para a operação industrial, nossa proposta é que cerca de 70%, seja de pessoas contratadas na cidade. Já para atuarem na operação florestal, o número deve chegar perto dos 100%. Por essa razão, investimos em programas de qualificação profissional”, ressaltou Arnaldo, via ofício.

O representante da entidade ainda destacou que outros dois requerimentos encaminhados para empresa, em dezembro de 2016 e fevereiro de 2017, já foram respondidos pela empresa.
Neste sentido, durante a reunião Arnaldo parabenizou e destacou o papel da Câmara de Vereadores na participação de importantes decisões que contribuíram para o desenvolvimento do município. Ele acrescentou que Três Lagoas, tem hoje o papel de uma “capital”, na região leste do estado de Mato Grosso do Sul, referindo-se a importância da cidade para municípios vizinhos.

A Gerente de Relações Corporativas, Marisa Coutinho também fez questão de frisar a política da empresa no que se refere a projetos sociais e responsabilidade social da Fibria, atuando principalmente em bairros ou junto a moradores que vivem próximo as áreas de atuação da empresa, como é o caso do Assentamento 25 de março.

A empresa conta com uma Comissão que analisa cada pedido de patrocínio ou apoio financeiro, dando retorno a todas as solicitações e até mesmo questionando contrapartidas, no caso de pedidos feitos pela administração municipal.

Realino aproveitou a oportunidade para reivindicar à empresa uma Sala de Fisioterapia ou doação e equipamentos para atender pessoas com deficiência, que moram no bairro Vila Piloto. A maioria já conta com atendimento nas clínicas da cidade, mas percorrem grande distância.

(*) Assessoria Câmara de Três Lagoas

 Gerente regional de Desenvolvimento Humano e Organizacional, da Fibria, Arnaldo Milan discutiu propostas com o vereador (Foto/Assessoria)

Comentários