13/09/2017 08h45

Recompensa

Um dos principais integrantes da tropa de choque de Michel Temer (PMDB-SP), o deputado Carlos Marun (PMDB-MS) foi indicado o relator da CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) da JBS. De cara, foi hostilizado por dois membros do colegiado que pediram para sair. O peemedebista ficou conhecido por ser um dos parlamentares mais fiéis ao ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), condenado no âmbito da Operação Lava-Jato. O franco-atirador agora terá holofotes do mal a seu favor!

Frustração

Peemedebista fervoroso, Esacheu Nascimento recebeu um sonoro não da Câmara de Vereadores de Campo Grande quando teve seu nome submetido à votação para receber uma homenagem proposta por Hederson Fritz (PSD). É que 16 nobres representantes do povo na Casa entenderam que não seria uma homenagem produtiva devido aos problemas enfrentados pela Santa Casa, hospital dirigido por Nascimento. Exagero pouco é bobagem!

Entrou água

A Justiça decidiu dia 6 pela legalidade da lei municipal que isenta de IPTU e taxas incidente os imóveis, sejam eles residências ou terrenos, atingidos por alagamentos e que sofreram danos. A lei é de autoria do vereador Eduardo Romero (Rede), em parceria com a OAB-MS. A decisão vem depois de uma longa discussão da lei que é justa aos moradores que construíram seus empreendimentos, mas que por conta da falta de estrutura oferecida pelo município acabam sendo castigados e tendo prejuízos.

Limite

A Comissão Especial da Câmara aprovou na terça-feira (12) o teto de doações para campanha eleitoral em 10% da renda bruta do doador, desde que não ultrapasse 10 salários mínimos, para cada candidato na disputa. Uma mesma pessoa pode doar para um candidato a senador, deputado estadual, deputado federal, governador e presidente da República na mesma eleição.

Rejeição

Um ponto rejeitado pela Comissão Especial propunha que a distribuição do tempo de rádio e TV entre os partidos políticos para as campanhas eleitorais fosse proporcional ao tamanho das atuais bancadas na Câmara e no Senado e não das bancadas eleitas na última eleição, como determina a Lei dos Partidos (9.504/97). O assunto não havia sido incluído no texto pelo relator. O DEM fez a sugestão à comissão, mas a proposta foi recusada.

Comentários