26/03/2016 11h54 – Atualizado em 26/03/2016 11h54

Reconstrução de danos da chuva na Capital custarão R$ 60 milhões

Prefeito decrectou situação de emergência, mas não fez recuperação

Da redação

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), reconheceu que precisará de ajuda dos governos do Estado e da União para conseguir recuperar danos na cidade causados pela chuva.

Durante visita a um dos pontos no córrego Prosa, na Avenida Ricardo Brandão, que foi danificado pela chuva, nesta sábado pela manhã (26), ele disse que serão necessários ao menos R$ 60 milhões em recursos para obras.

Como a administração municipal não teria esse montante e há necessidade de a obra ser contratada com urgência, Bernal ainda assumiu que deve decretar uma nova situação de emergência. “Precisa ser feito o mais rápido possível. Esta semana estarei fazendo isso”, disse.

O secretário de Infraestrutura, Transporte e Habitação, Amilton Cândido Oliveira, analisou que o estrago na Avenida Ricardo Brandão pode trazer sérias consequências para a via. “Aqui é um dos problemas mais graves porque tem rede elétrica que pode cair. Se a encosta cair, também vai obstruir o canal do córrego”, explicou.

Bernal já havia decretado situação de emergência em 8 dezembro de 2015, mas o ato não foi encaminhado para o governo estadual para que fosse homologado. É preciso passar por esse processo para que a prefeitura receba recursos do Estado e, em outro passo, requisite dinheiro federal.

O decreto de situação de emergência tem prazo de 180 dias, por tanto ele ainda está válido. A decretação de um novo ato seria para tentar iniciar o processo de levantamento de estragos novamente e tentar obter dinheiro das outras esferas.

(*) Correio do Estado

Comentários