06/11/2015 18h37 – Atualizado em 06/11/2015 18h37

Empresa deixa de lado o raciocínio individual e prioriza o bem coletivo. Seria esse o segredo do tamanho sucesso? Além disso, a Eldorado aplica R$ 8 bilhões na duplicação de seu complexo industrial em Três Lagoas; Obra segue em ritmo acelerado

Lucas Gustavo e Ricardo Ojeda

As palavras ‘’crise’’, ‘’inadimplência’’, ‘’demissão’’, ‘’desemprego’’ e ‘’dívida’’ assolam e assombram, cada vez mais, o atual cenário econômico do Brasil. Com a intenção de adequar despesas à nova realidade financeira e conter gastos, empresas do País e de todo o mundo recorrem à contratação de serviços terceirizados. A iniciativa, acima de tudo, diminui responsabilidades com funcionários diretos e encurta o desembolso de encargos trabalhistas e de recursos humanos.

A galeria mostra o instante em que uma carreta chega a entrada da fábrica com carga de eucaliptos; todos os detalhes captados pelo sistema de monitoramento em tempo real

MAIOR EFICÁCIA

Por incrível que pareça, em Três Lagoas, a Eldorado Brasil adota conduta desigual às demais companhias. A empresa investe R$ 1,9 milhão na primarização do transporte de eucalipto e celulose. Em entrevista à reportagem do Perfil News, Marcio Henrique Sastre, do setor de Planejamento e Logística, defende que a mudança proporciona maior eficácia e domínio tanto do trabalhador quanto do produto carregado.

‘’É um conceito empregado pelo Grupo JBS e que teve início em 2003 com a exportação de gado e se expandiu nos mais diversos segmentos. A alternativa faz com que tenhamos controle, do início ao fim, sob a carga transportada. Além disso, o meio é um conjunto de segurança e economia; sem falar nos recursos gerados ao estado e município, já que nossos veículos são emplacados, agora, em Três Lagoas’’, explicou ele, que atua há 19 anos na corporação.

De acordo com Márcio, somente o setor de transporte de madeira da Eldorado conta, hoje, com 747 colaboradores. Desse total, 480 são motoristas que trabalham divididos em 350 caminhões em regime de escala. Ele conta que 86% do quadro de servidores citados moram nos municípios de Três Lagoas e Água Clara.

‘’A primarização fomenta o emprego na região. 99% dos motoristas terceirizados que lançamos a proposta de trabalhar conosco aderiram ao convite. Desde que a normativa foi colocada em prática, já registramos redução no número de acidentes e no consumo de combustível’’, afirmou.

Segundo Sastre, todos os novos funcionários foram submetidos a treinamento a respeito da função ocupada. Para o ano que vem, a empresa projeta a implantação de uma unidade escolar móvel de capacitação dos motoristas.

O OLHO QUE TUDO VÊ

Todos os veículos de propriedade da Eldorado são monitorados, 24 horas por dia, em tempo real e via satélite. A tecnologia chega a causar espanto de tão autentica, confiável e segura. O controle é feito por 14 técnicos que inspecionam cada quilômetro percorrido pelos carros, caminhões, carretas e demais máquinas.

De dentro do veículo, o motorista, já capacitado para operar o equipamento, pode se comunicar, a qualquer instante, com a central de monitoramento por meio de um computador de bordo. Enquanto isso, do outro lado da tela, os profissionais de informática se atentam à velocidade, fenômenos naturais, formação de comboio e condições da rodovia em que o caminhão trafega.

O Perfil News conversou com o motorista Celso Antônio Fabiane, recém contratado da Eldorado. Ele se mostrou satisfeito com o novo emprego e elogiou a tecnologia de segurança. ‘’Estou muito feliz. Já trabalhei em outra empresa do ramo de celulose, mas aqui temos um tratamento privilegiado e invejável. Me sinto importante e honrado em ocupar essa vaga’’, destacou o colaborador à reportagem.

Na galeria abaixo, a equipe setor de Planejamento e Logística mostra como funciona o sistema de monitoramento e acompanha visita ao pátio

Equipe que coordena o setor de Planejamento e Logística da Eldorado Brasil recebeu o Perfil News e explicou a mudança que está sendo implantada no setor de transporte de eucaliptos e celulose (Foto: Lucas Gustavo)

Marcio Henrique Sastre, do setor de Planejamento e Logística e a equipe que se reveza diuturnamente monitorando em tempo real os caminhões de transporte de cargas da fábrica (Foto: Lucas Gustavo)

Desde o carregamento até a chegada na fábrica, os treminhões são monitorados por uma equipe 14 de técnicos que inspecionam em tempo real o trajeto percorrido (Foto: Ricardo Ojeda)

Equipe

O motorista Celso Antônio Fabiane trabalhava para uma transportadora terceirizada e desligou-se da empresa para ser funcionário direto da Eldorado (Foto: Ricardo Ojeda)

Carreta aguarda na portaria de madeira para conferir a carga e, em seguida, será descarregada (Foto: Ricardo Ojeda)

Comentários