05/09/2018 16h32

Alunos e professores estão revoltados. Instituição diz que caso está decidido

Lucas Gustavo

Uma Resolução da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), publicada ontem (3), suspende o curso de Letras, com habilitação em Português/Literatura, do Campus de Três Lagoas, a partir de 2019. O documento, que ainda deve ser apreciado pelo Conselho Universitário, justifica que a formação citada tem alta evasão de alunos e baixa procura de novos ingressantes. A instituição considerou dados de 2013 a 2017 na fundamentação.

Caso a suspensão do curso seja realmente aprovada, a UFMS em Três Lagoas contará apenas com Letras (habilitação Português/Espanhol) e Letras (habilitação Português/Inglês).

‘’(…) para cada dez vagas ofertadas ao ano no ingresso só se formam 1,8 (um vírgula oito), menos de dois estudantes, resultado da não ocupação, da evasão e da retenção’’, cita um trecho da Resolução.

‘’Considerando que dezessete docentes atuam no Curso, o que caracteriza um alto investimento considerando o número de estudantes matriculados e diplomados’’, diz outra parte. (Veja, abaixo, a Resulução na íntegra).

Procurada pela reportagem, a UFMS, por meio de sua assessoria de imprensa, informou que ‘’A Resolução homologada pelo Conselho Universitário já é uma decisão que reflete o posicionamento da Universidade. As turmas existentes continuam. Está sendo feito estudo para avaliação posterior de manutenção do curso’’.

ALUNOS REVOLTADOS

Em entrevista ao Perfil News, Flávio Faccioni, mestrando em estudos linguísticos pela UFMS, contou que os alunos ficaram conturbados ao saber da Resolução. Ele, que é graduado em Letras, com habilitação em Português/Espanhol, explicou o trâmite do documento.

‘’Ela [Resolução] é um ad referendum, ou seja, o presidente, no caso é quem vai levar essa Resolução para ser ou não aprovada no Conselho Universitário. Se for aprovada, o curso será suspenso’’, disse Flávio.

De acordo com Flávio, na noite de ontem (4), alunos e professores do curso se reuniram para tratar do assunto. Segundo ele, hoje (5), a coordenadora do Letras iria para Campo Grande dialogar com a diretoria da UFMS a respeito da Resolução. O grupo, que é contrário a decisão da Universidade, passou a usar as redes sociais para se manifestar e clamar pela continuidade da formação em Três Lagoas.

‘’Essa possível suspensão representa, sobretudo, a morte do posicionamento crítico do aluno, da humanização das pessoas e do ser humano em si, porque a literatura tem essa função de humanizar. Caso isso ocorra, teremos um déficit em desenvolvimento da criticidade do ser humano”, considerou o mestrando.

MANIFESTO

Conforme Flávio, está marcado para as 20h30 desta quarta-feira (5) uma manifestação pacífica no Campus II da UFMS de Três Lagoas. O ato vai acontecer em defesa da permanência do curso de Letras/Literatura. Os alunos irão se reunir na frente do refeitório da instituição.

Acompanhe o vídeo em que alunos da UFMS repudiam a Resolução:


Nas redes sociais, alunos clamam pela permanência do curso. (Reprodução).

(Reprodução).


Comentários