10/01/2013 09h29 – Atualizado em 10/01/2013 09h29

Prefeito de Brasilândia participa de reunião sobre Crédito Fundiário

Na reunião, foram anunciadas quatro fazendas aprovados pelo Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural que serão divididas para as famílias. No total, serão 332 famílias beneficiadas, sendo 150 lotes na Fazenda Moiá, 25 no Sítio Formoso, 137 na Fazenda Maria Bonita e 20 na Estância Três Meninos

Da Redação

O sonho de conquistar uma pequena área rural está mais próximo para centenas de famílias de Brasilândia. Na manhã do último domingo (6), o Prefeito de Jorge Diogo participou da reunião do Programa Nacional de Crédito Fundiário, destinado aos pequenos produtores rurais que ainda não possuem terra. A reunião ocorreu no Anfiteatro Ramez Tebet, com a participação de autoridades do município, vereadores e representantes da Agraer e do MDA (Ministério do Desenvolvimento Agrário).

Na reunião, foram anunciadas quatro fazendas aprovados pelo Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural que serão divididas para as famílias. No total, serão 332 famílias beneficiadas, sendo 150 lotes na Fazenda Moiá, 25 no Sítio Formoso, 137 na Fazenda Maria Bonita e 20 na Estância Três Meninos. Todas as fazendas estão a menos de 25 quilômetros de distância de Brasilândia.

Os representantes do MDA e Agraer solicitaram para que as famílias procurem os presidentes das Associações Moiá e Santo Antônio, para providenciarem o mais rápido possível os documentos que faltam para aprovação do crédito pelo Banco do Brasil e do MDA.

Jorge Diogo disse aos presentes no que estiver ao alcance da Administração Municipal de Brasilândia dará suporte aos beneficiários. “A nossa equipe está de prontidão no que estiver dentro das limitações para dar o suporte a todos. Com certeza, este programa trará mais desenvolvimento e progresso na Agricultura Familiar, com a produção de alimentos e fomentará o comércio local”, disse.

CRÉDITO FUNDIÁRIO

O Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF) destinado para que os agricultores familiares sem terra ou com pouca terra possam adquirir imóveis rurais. O programa funciona como uma política complementar à reforma agrária, uma vez que permite a aquisição de áreas que não são passíveis de desapropriação.

Além da terra, o financiamento permite ao agricultor construir sua casa, preparar o solo, comprar implementos, ter acompanhamento técnico e o que mais for necessário para se desenvolver de forma independente e autônoma. O financiamento pode ser individual ou coletivo.

O Programa conta com a realização do Governo Federal, por meio Ministério do Desenvolvimento Agrário, Agraer e com apoio da Administração Municipal de Brasilândia.

(*)Informações da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Brasilândia

Prefeito Jorge Diogo participou da reunião que ocorreu no Anfiteatro Ramez Tebet. Foto: Divulgação/Assessoria

Comentários