17/04/2014 11h58 – Atualizado em 17/04/2014 11h58

O projeto Circuito Sul-Mato-Grossense de Teatro, desenvolvido pela Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul percorrerá nove cidades durante este mês de abril

Da Redação

O projeto Circuito Sul-Mato-Grossense de Teatro, desenvolvido pela Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul e que leva apresentações gratuitas a teatros, espaços alternativos, ruas e praças de municípios do interior, percorrerá nove cidades durante este mês de abril.

A Cia. Aplausos apresentou o espetáculo “Cadê?!” na sexta-feira (11 de abril) em Rio Verde, na AABB, às 15 horas e em Coxim, na Praça da Concha Acústica, às 20 horas. Em Alcinópolis a encenação aconteceu sábado (12), às 19h30 na quadra da Emac.

A peça “Noivo por encomenda”, do Grupo Identidade Teatral, foi apresentada no dia 15 de abril em Cassilândia, na Concha Acústica da Praça São José, às 19h30. Na quarta-feira (16) foi a vez da Casa da Amizade (Rotary Club) de Água Clara, às 19h30. Nesta quinta (17) o espetáculo chega a Ribas do Rio Pardo, onde será encenado na Escola Estadual Dr. João Ponce de Arruda, às 19h30.

Já o espetáculo “Circo Las Muchachas”, da Mambembe Trupe Teatral, será encenado no dia 24 de abril (quinta) em Coronel Sapucaia, no Estádio Municipal Luiz Agostinho Girardi, às 15 horas; No dia 25 (sexta) é a vez de Aral Moreira, que recebe a peça na Escola Municipal Joaquim Moreira Lopes, às 15 horas. Encerrando as apresentações deste mês, Amambai recebe o espetáculo dia 26 (sábado), às 19 horas, no Parque da Cidade Muriama Mascarenhas.

O Circuito Sul-Mato-Grossense de Teatro busca divulgar as produções do Estado e estimular a cultura. Fomenta a formação de plateia e o surgimento de novos grupos por meio de ações alternativas, pesquisas e intercâmbios.

Em sete anos o projeto contemplou um público aproximado de 70 mil pessoas em cerca de 270 apresentações, atingindo 80% das cidades do Estado. Em 2014 o projeto deverá chegar a 30 cidades com 40 apresentações de espetáculos de diversos gêneros.

De acordo com o coordenador do Núcleo de Teatro da Fundação de Cultura, Márcio Veiga, o Circuito possibilita uma melhor visualização do que é produzido no Estado, já que muitas peças não são vistas no interior por falta de espaços. “O projeto aproxima o espetáculo da plateia”, explica.

“Os investimentos aplicados demonstram o compromisso da Fundação de Cultura e do governo do Estado nesta área. Investir no teatro é fortalecer a identidade cultural do Estado, aprimorar o pensamento crítico da população e oferecer a oportunidade de contato com essa arte profundamente criativa”, analisa o presidente da Fundação de Cultura, Américo Calheiros.

SELECIONADOS

A Fundação de Cultura recebeu 23 propostas, todas encaminhadas com documentação completa e dentro do prazo. Após rigoroso processo de avaliação, e tendo como base o edital de seleção, foram escolhidas seis propostas teatrais de grupos que possuem atividades comprovadas em Mato Grosso do Sul há pelo menos dois anos.

Entre os espetáculos adultos ou para infância e juventude que possam ser apresentados em teatros ou espaços com palco italiano e iluminação especial foram selecionados: grupo Flor e Espinho Teatro com o espetáculo Godgle – Uma estranha vontade de chegar a algum lugar, Associação Cultural Fulano di Tal com O Santo e a Porca e Grupo Identidade Teatral com Noivo por encomenda.

Na categoria de espetáculos de rua ou de linguagem circense que possam ser apresentados em espaços abertos (ruas, praças, pátios de escolas, ginásios, quadras de esporte) foram selecionados: Teatro Imaginário Maracangalha com o espetáculo Areotorare, Associação Cultural Aplausos com Cadê e Mambembe Trupe Teatral com Circo Las Muchachas.

SERVIÇO

Todas as apresentações são gratuitas. Outras informações podem ser obtidas no Núcleo de Teatro da Fundação de Cultura, pelos telefones (67) 3316-9172 ou 3316-9173.

(*) Com informações de Notícias MS

O projeto  leva apresentações gratuitas a teatros, espaços alternativos, ruas e praças de municípios do interior (Foto: Divulgação)

Comentários