03/01/2013 09h35 – Atualizado em 03/01/2013 09h35

Da Redação

A região da Serra da Bodoquena é um dos últimos lugares onde a Mata Atlântica de interior está preservada. Uma mistura valiosa de espécies foi uma das razões pata a criação de um parque nacional com mais de 76 mil hectares. Reportagem do Bom Dia MS desta quinta-feira (3) mostra detalhes valiosos desse santuário natural que fica na região sudoeste do estado.

Rios que desaparecem nos buracos das rochas são um dos mistérios do parque nacional. O rio Perdido some debaixo de um paredão para ressurgir cerca de 1 km à frente. Uma das funções das nascentes do parque é justamente abastecer os rios da região e do pantanal sul-mato-grossense.

Algumas lagoas só aparecem nas fotos aéreas, mas são de difícil acesso no parque nacional. Elas são formadas pela água da chuva que desce dos morros. Os banhados estão por toda a região do parque e servem como refúgio para muitas espécies animais.

(*) Com informações do G1- MS

Comentários