06/10/2015 22h17 – Atualizado em 06/10/2015 22h17

O deputado Ângelo Guerreiro desabafou em seu Facebook que não pode mais aceitar as precárias condições da BR 262.

Ricardo Ojeda

RODOVIA DA MORTE

De acordo com o parlamentar, a rodovia que liga Três Lagoas a Campo Grande está intransitável, uma rodovia da morte. Guerreiro trafega constantemente pelo local e está muito preocupado com a situação.

MÁ CONSERVAÇÃO

Buracos e falta de acostamento e má conservação da pavimentação, além de falta de sinalização são alguns dos itens que faltam para proporcionar segurança adequada aos usuários da via.

FLUXO INTENSO

O trânsito de caminhões e carretas e o intenso fluxo de veículos, sem contar com os treminhões que transportam eucaliptos para as indústrias de celulose, contribuem ainda mais para ampliar o leque dos problemas da estrada.

ENTRISTECIDO

Guerreiro disse que Já fez indicação para a melhoria desta rodovia. Segundo ele “a cidade de Três Lagoas possui grandes investimentos, um exemplo são as indústrias de celulose e nem acostamento a estrada possui. Em 33 anos de existência, isso nos entristece”.

DIAS CONTADOS

O chefe do escritório do Dnit de Três Lagoas engenheiro, Carlos Marinho assegurou que a rodovia passa por serviços de tapa buracos e que brevemente, as crateras que tanto atormentam a vida dos motoristas, porém fazem a alegria dos borracheiros estão com os dias contados. Vamos ver.

AGENDA ADIADA

E a ponte que liga Três Lagoas a Castilho está parecendo aquela novela com capítulos intermináveis. Se o cronograma inicial da obra fosse obedecido, o local já estaria liberado para o trânsito. Porém, após sucessivas agendas para entrega da ponta, mais uma vez foi adiada e quem sabe a obra só será entregue em meados do próximo ano.

CONTA GOTAS

Embora a ponte esteja 100% concluída, o que falta são as ligações (encabeçamento). Ao todo são sete quilômetros de aterro para ligar a ponte, dos dois lados. A terraplanagem está praticamente concluída, entretanto, falta a pavimentação. É aí que mora o problema. Faltam recursos e o que tem, está sendo liberado a conta gotas. Portanto esqueçam. Ponte, só no próximo ano. Infelizmente!

FAZENDO FIGA

Já a obra da rotatória ligando a avenida Antônio Trajano ao aeroporto municipal em breve será licitada, e quem sabe um milagre ocorra, pode ser entregue ainda nesse ano. Vamos fazer figa.

COBRANÇA INJUSTA

Em tempos de dificuldades financeiras uma situação preocupa os moradores das proximidades do cruzamento das ruas, Bruno Garcia e Eloy Chaves. A Elektro está cobrando iluminação pública com postes apagados dos usuários da localidade.

SITUAÇÃO REVOLTANTE

A engenheira florestal Isabel Jorge da Silva, de 24 anos, procurou a reportagem do Perfil News para relatar o caso. Ela denunciou que o problema é frequente. ‘’Todos os postes em volta da quadra já ficaram apagados por mais de 30 dias no início do ano; isso é revoltante’’, desabafou.

NO ESCURINHO

A escuridão os expõe todo o tipo de mal. A ausência de iluminação colabora para ação de marginais e casais aproveitam o espaço para namorar sem o menor constrangimento. O local também atrai usuários de drogas. Tudo isso acontecendo na Capital mundial da Celulose. Lamentável.

SOLTANDO FAÍSCA

Tem gente “P” da vida em Três Lagoas. Ou melhor. Tem 62 pessoas xispando faíscas com a ação da Policia Militar, que em dois dias de blitzes em Três Lagoas apreenderam 62 veículos, entre carros e motos e aplicaram 117 autuações. Os veículos foram levados para o pátio do Detran, de onde só saíram após as documentações estarem regularizadas.

AULA PRÁTICA

A ação dos policiais foi coordenada pelo comando do 2º Batalhão de Polícia Militar, servindo como uma aula prática após os alunos participarem de um curso de qualificação no trânsito.

PARA REFLETIR

“Não são os grandes planos que dão certo. São os pequenos detalhes”.

(Stephen Kanitz)

Em vários trechos da BR 262 a situação é preocupante devido a má conservação da pavimentação (Foto: Ricardo Ojeda)

Comentários