19/01/2012 09h17 – Atualizado em 19/01/2012 09h17

A reunião contou com a presença de Roberto Assis, irmão e empresário do craque, e da presidente do Flamengo, Patrícia Amorim, acompanhada por mais dois dirigentes

R7

Na reunião de emergência realizada nesta quarta-feira (18) na Gávea, os dirigentes do Flamengo conseguiram brecar momentaneamente a atual crise do clube. Foi dada a garantia no encontro de que os R$ 3,75 milhões devidos a Ronaldinho Gaúcho serão pagos até o fim de semana. O camisa 10, portanto, deve ficar no clube rubro-negro.

A reunião contou com a presença de Roberto Assis, irmão e empresário do craque, e da presidente do Flamengo, Patrícia Amorim, acompanhada por mais dois dirigentes.

Assis deixou a sede do clube sorridente e afirmou estar otimista por um desfecho positivo. Dias antes, ele reclamou publicamente da falta de pagamento e cogitou até a mudança para outro clube. Segundo ele, Ronaldinho não recebe há meses.

O Flamengo, entretanto, ainda não resolveu sua situação com a Traffic, empresa parceira do clube na manutenção do meia na Gávea. Até a noite desta quarta-feira, a Traffic ainda não tinha a decisão do Flamengo sobre as exigências feitas para a assinatura de contrato.

O presidente da Traffic, J. Hawilla, retorna ao Brasil no início da próxima semana e pode ajudar a definir se sua empresa continuará a bancar Ronaldinho em 2012. A Traffic não deposita há cinco meses sua parte do pagamento do meia-atacante, R$ 750 mil mensais.

Comentários